É possível fazer dieta e comer pizza

Para a endocrinologista Palma Kareiva Simioli, o problema do alimento é o recheio

Quem começa uma dieta para perder peso tira logo a pizza do cardápio. Mas será que ela é realmente uma vilã nessa história? Há quem ache que não.

Para a endocrinologista Palma Kareiva Simioli, o problema do alimento é o recheio, que na maioria das vezes é muito calórico e rico em gorduras. Em entrevista ao portal R7, a especialista aconselhou evitar consumir grandes quantidades de ingredientes calóricos, como catupiry, calabresa e bacon. Optar por queijos brancos ajuda, mas também não resolve. “A mussarela de búfala, apesar de ser branquinha e parecer mais magra, é tão calórica quanto a mussarela tradicional”, explica Palma.

As pizzas mais light são as de atum (quem fizer em casa pode optar pela versão light do ingrediente), de escarola e de funghi. Quem não resiste a uma pizza, não precisa se privar do prazer de comer duas fatias no final de semana. O importante é combinar o hábito com uma alimentação mais regrada nos outros dias.