Camaçari amplia confecção industrial

O ramo de confecção industrial cresce em Camaçari e consequentemente a geração de empregos. Hoje (15/07), a equipe técnica da Sedec (Secretaria do Desenvolvimento Econômico) visitou a Marvin Fardamentos, na avenida Eixo Urbano Central, e conheceu o processo de produção da empresa.

A Marvin gera 65 empregos diretos e 100 indiretos. No último ano, a empresa investiu mais de meio milhão de reais em infraestrutura e equipamentos. A costureira Eliana Araújo, 45 anos, é uma das responsáveis pela qualidade e acabamento final da produção. “Trabalhar aqui é maravilhoso. A Marvin é a minha segunda família”, conta emocionada, ao lembrar ainda que o salário dela tem ajudado na manutenção das despesas de casa. “Meu marido sofreu um acidente e meu filho tem apenas 16 anos. Estou segurando a barra”, afirmou.

-Publicidade-
-Publicidade-

De acordo com o diretor comercial, Lucas Castelo Branco, a Marvin produz 20 mil peças por mês. “Estamos há 14 anos no mercado e em fase de implantação do ISO 9001. Somos qualificados santanense e especialistas em vestimentas de segurança ante chamas e arco elétrico. Estou feliz com a iniciativa da Prefeitura, demonstra que a administração quer estar próxima dos empresários”, informou. A Marvin possui um sistema integrado de produção e comercialização e mais de 400 clientes ativos na Bahia, Pernambuco, Rio de Janeiro, São Paulo e Sergipe.

A qualificação profissional também foi discutida na visita. O objetivo é estabelecer uma parceria visando a formação de novos profissionais. A Prefeitura, através da Sedec, em parceria com a Cine (Câmara de Intermediação de Negócios Empresariais) e a Uosc (União das Organizações Sociais e Culturais), capacitou, em junho, 30 costureiras e 30 monitoras de corte e costura. O projeto mantém cinco oficinas com 20 costureiras cada.

Fonte – Ascom