Kelly Key diz que guarda grandes segredos de Latino

Em entrevista ao “Na Lata”, novo programa de Antônia Fontenelle em seu canal no Youtube, Kelly Key falou sobre o relacionamento difícil que teve com o ex-companheiro, o cantor Latino. A conversa foi disponibilizada na noite desta segunda-feira, 21, e a cantora afirmou que ele nunca escondeu de ninguém que era mulherengo.

“Nosso relacionamento chegou a um ponto que não era um namoro. A gente tentava reatar uma coisa que não existia mais. Não foi por causa do sucesso, não foi por causa da fama… E se fosse, eu acho que não teria que prender o meu coração por causa disso. Seria muito frio, muito básico, muito feio. Não há relacionamento que dure por isso […]. Ele nunca escondeu que ele é mulherengo”, disse Kelly.

650x375_antonia-fontenelle-kelly-key-na-lata_1432845

Sobre o fato de muitas pessoas atribuirem seu sucesso à participação do “showman” na sua carreira, ela não negou que ele teve, sim, uma parcela de contribuição:

“Essa foi a parcela dele de contribuição: me colocar na mão do melhor profissional para a produção. Porque naquele momento ele foi muito importante para mim. E eu gravei esse CD. Ele também trouxe para o projeto o Andinho, que foi o compositor de 100% das músicas do meu primeiro CD. […] Ele contribuiu sim, trazendo para o projeto as melhores pessoas, as pessoas que fizeram meu projeto dar certo. E aquela energia foi fundamental. Mas a partir daí, de um CD lançado, não tem ninguém que faça ninguém fazer sucesso.  A não ser a própria pessoa, o momento. Não houve dinheiro envolvido nisso. Ele nunca colocou um real no projeto. Foi tudo feito por boa vontade de todos. […] Todo mundo ganhou depois”.

Ainda na conversa, Kelly comentou as declarações de Latino sobre ingratidão por parte dela.

“Apesar dele (Latino) se mostrar muito magoado, muito triste em todas as oportunidades que ele tem de falar que sofreu, de que ele foi traído… Eu sei que ele me respeita. Principalmente por saber que eu guardo grandes segredos dele. Eu nunca contaria para ninguém pelo meu caráter. Não por amizade porque, infelizmente, não ficou uma amizade depois. Eu acho que não é um direito meu desfavorecer alguém, desmerecer alguém… Eu prefiro esse silêncio por mais que fique negativo para mim em alguns momentos”, revelou.

Fonte: A Tarde

comfiaço