Candidatos colocam campanha na rua em busca de eleitores

O clima na cidade já mudou. Basta caminhar pelo centro de Camaçari ou até mesmo por alguns bairros para perceber que a disputa eleitoral está acirrada, principalmente entre os candidatos a deputado federal e estadual.

São cavaletes, propagandas em muros, carro de som, plotagem em automóveis. Até nas redes sociais os candidatos estão presentes, utilizando todos os recursos possíveis. O problema é que às vezes, o eleitor se sente invadido: “A poluição visual tá demais”, reclama o motorista de transporte escolar, José Antônio Barbosa.

-Publicidade-
-Publicidade-
Cavaletes, propagandas em muros, carro de som e plotagem em automóveis são recursos dos candidatos a deputado estadual e federal
As pinturas em muros de propriedade privada são permitidas, se forem espontâneas e gratuitas

Outros, não se incomodam e até curtem o clima de eleição: “nesse período eles dependem do povo, por isso tem que trabalhar muito para conquistar meu voto. Costumo acompanhar tudo e gosto do período eleitoral”, diz o aposentado Reginaldo Leal.

É válido lembrar que a Justiça Eleitoral permite que cavaletes, cartazes, bandeiras e outros meios de propaganda eleitoral móvel sejam colocados ao longo de vias públicas, desde que não dificultem o trânsito de pessoas e veículos. Esses materiais devem ser colocados e retirados todos os dias, podendo ficar expostos das 6h às 22h até o dia 4 de julho de 2014.

As pinturas em muros de propriedade privada também são permitidas, se forem espontâneas e gratuitas. É proibida propaganda em bens públicos ou naqueles cujo uso dependa de cessão ou permissão do poder público ou ainda em espaços privados aos quais a população em geral tem acesso, como: estradas, praças, postes de iluminação pública e sinalização de tráfego, viadutos, passarelas, pontes, paradas de ônibus, cinemas, clubes, lojas, centros comerciais, templos, ginásios, estádios e banca de revista.

Por Luana Almeida