Tricolor não resiste ao Corinthians no Itaquerão e complica avanço na Copa do Brasil

Mudou o campeonato, mas a série de tropeços do Esquadrão seguiu a mesma. No primeiro duelo da terceira fase da Copa do Brasil, o Bahia não resistiu ao Corinthians e acabou derrotado por 3 a 0 na noite desta quarta-feira (23), no Itaquerão. Em um longo período de superioridade e pressão alvinegra no primeiro tempo, o Timão marcou com Elias e Romero, e nos minutos finais do duelo arrematou com o gol de pênalti marcado por Renato Augusto, garantindo o placar do jogo.

RTEmagicC_corrbahh.jpg

Com a desvantagem de três gols e sem marcar na casa do adversário, o Bahia complicou bastante o avanço na competição. Na partida de volta, em casa, precisará vencer por pelo menos três gols de diferença para levar a decisão para as penalidades, caso o Corinthians não marque. Em caso de gol alvinegro, o Tricolor precisará de uma vantagem de quatro gols para se classificar.

O segundo e decisivo jogo para decidir qual dos dois times segue para as oitavas de final da Copa do Brasil acontecerá no dia 6 de agosto, na Arena Fonte Nova, em Salvador. O duelo na casa tricolor está marcado para as 22h. Mas antes disso o Esquadrão volta a se dedicar ao Brasileirão e tem compromisso em casa, recebendo o Internacional, também na Fonte Nova, a partir das 21h do sábado (26), para o jogo da 12ª rodada. No domingo (27), o Corinthians tem clássico contra o Palmeiras, novamente na sua arena.

Bola rolando – Mais fechado e diante de um Corinthians com características ofensivas, o Bahia começou o jogo mostrando cautela no Itaquerão. E era preciso, pois os donos da casa mostravam que queriam sair rumo ao ataque já nos primeiros minutos. Logo aos cinco minutos o Timão registrou a primeira finalização quando Romero chegou pelo fundo, na esquerda, levantou para a área, Guerrero completou de cabeça e Marcelo Lomba segurou no gol tricolor.

Esperando pelo contra-ataque, à medida que o tempo passava o Tricolor confirmava o posicionamento mais atrás, mas só conseguiu resistir às investidas dos donos da casa até os 18 minutos. Petros arrancou o lançamento para Elias e ele escapou da marcação para conseguir o desvio na área, tirando de Marcelo Lomba e mandando para o fundo da rede. E enquanto o Bahia se recusava a sair para o jogo mesmo depois do gol, o Timão seguia na pressão. Aos 27 minutos, Ralf rouba na intermediária, carrega até a entrada da área e manda o chute perigoso, ao lado do gol do Bahia.

Como o quadro do jogo já previa àquela altura, o Esquadrão, mais uma vez, acabou não segurando a pressão que o Corinthians seguia aplicando, com presença constante na área, e sofreu o segundo gol aos 32 minutos. Ralf mandou o cruzamento para a área, Romero se abaixou para cabecear e mandou rasteiro no canto do gol tricolor. Com a desvantagem ampliada, só mais ao final do primeiro tempo o Bahia conseguiu sair do campo de defesa, mas ainda sem força para ameaçar o rival.

Na volta para o segundo tempo, o Bahia não fez alterações, mas mexeu no esquema e começou com a marcação mais adiantada. A medida diminuiu a pressão corintiana, mas ainda não era o suficiente para levar perigo ao rival. O Corinthians, menos agressivo que na etapa inicial, continuava ditando o ritmo do jogo e voltou a ameaçar o gol tricolor aos 14 minutos. Romero invadiu a área em velocidade, sem marcação, mandou o chute cruzado e a bola passou rasteira e rente à trave de Marcelo Lomba.

Já perto da metade da etapa final, o Corinthians pareceu diminuir o ritmo do ataque enquanto o Bahia tentava encontrar espaços para aplicar seus ataques. A primeira boa chance tricolor só apareceu aos 25 minutos no chute de Guilherme Santos, que saiu rasteiro e passou muito perto da trave no gol de Cássio. Depois do jogo esfriar, nos minutos finais uma penalidade levou o Timão ao terceiro gol. O árbitro marcou o toque de mão durante o ataque alvinegro, Renato Augusto acertou a cobrança e liquidou a conta.

Corinthians 3 x 0 Bahia – 3ª fase da Copa do Brasil (Jogo de ida)
Data: 23/7/2014, 22h
Local: Arena Corinthians, em São Paulo
Árbitro: Igor Junior Benevenuto (MG)
Assistentes: Celso Luiz da Silva (MG) e Luiz Antônio Barbosa (MG)

Corinthians: Cássio, Fágner, Cléber, Gil e Fábio Santos; Ralf, Elias, Petros e Jádson (Renato Augusto); Romero (Luciano) e Guerrero (Romarinho). Técnico – Mano Menezes

Bahia: Marcelo Lomba, Diego Macedo, Adaílton, Titi e Guilherme Santos; Fahel, Uelliton, Léo Gago e Emanuel (Branquinho); Maxi (Wiliam Barbio) e Marcos Aurélio (Rafinha). Técnico – Marquinhos Santos

Fonte: iBahia