Vota Bahia: Paulo Souto acusa PT de “exterminar baianos”

“É um extermínio dos baianos, um holocausto, o que está acontecendo na saúde, greve de mais de 100 dias na educação e greve da PM”, disse o ex-governador Paulo Souto (DEM), nesta quarta-feira, 30, em resposta às críticas do petista Rui Costa, que disse nesta terça, 29, que o democrata deveria pedir desculpa à população.

Paulo Souto rebateu críticas de Rui Costa e Lídice da Mata

“Se alguém tem que pedir desculpa é ele, que é um representante do governo (de Jaques Wagner)”, completou Souto, o terceiro entrevistado do “Que Venha o Povo”, da TV Aratu, durante o projeto Vota Bahia (uma parceria entre os grupos A TARDE, TV Aratu e Metrópole).

-Publicidade-
-Publicidade-

O ex-governador também rebateu a acusação de Rui Costa de que adversários teriam empresas em nome de parentes que se beneficiariam de acordos políticos para prestar serviço público. Assim como Lídice da Mata (PSB), o democrata afirmou que a acusação não se aplica a ele e argumentou que manteve a ética ao exercer as duas gestões como governador (em 1994 e em 2002).

Paulo Souto, que usou praticamente todos os 12 minutos da entrevista como uma réplica a Rui Costa e Lídice da Mata, questionou os dados apresentados pelo petista para dizer que os números de violência aumentaram durante suas gestões. Ele alega que a média anual de homicídio durante o seu segundo governo foi de 2.600 ocorrências, já na gestão do PT é de 5.100.

Para melhorar a situação, o ex-governador sugeriu que seja “reconquistada a confiança dos policiais com o governo”, para que cada um exerça sua função. Ele também disse apostar em uma redistribuição do efetivo e terceirização com funcionários civis para funções administrativas das polícias. “Isso é perfeitamente possível. Claro, que ninguém vai implantar isso em janeiro. Tem que ser discutido”, informou.

Souto também criticou a gestão das áreas de saúde e de educação, dizendo que ambas precisam ser melhoradas. Ele ainda reclamou da situação financeira do Estado, alegando que há dívidas e que o governador Jaques Wagner está pedindo empréstimos para cobrir os débitos oriundos de gastos descontrolados durante a gestão petista.

Vota Bahia

O candidato do PSOL, Marcos Mendes, será o último entrevistado na primeira rodada do Vota Bahia com os candidatos ao governo. Ele vai conversar com o apresentador do “Que Venha o Povo”, Casemiro Neto, nesta quinta, 31.

A partir da próxima segunda, 4, o jornalista entrevista os candidatos ao Senado: Otto Alencar (PDS), Eliana Calmon (PSB), Hamilton Assis (PSOL) e Geddel Viera Lima (PMDB), nesta ordem.

A partir de 11 de agosto, o apresentador Mário Kertész, da Rádio Metrópole, conversa com os candidatos ao Senado e depois ao governo do Estado. O Jornal A TARDE vai promover sabatinas com os concorrentes à sucessão do governador.

A TV Aratu também vai realizar três debates entre os candidatos.

Fonte: A Tarde