Procon deve ficar na cidade até dezembro

Instalado no Município há oito meses e com cerca de 2.500 atendimentos realizados, o Procon Móvel estuda a possibilidade de prorrogar a permanência na cidade até dezembro. A previsão inicial era de ficar até setembro.
De acordo com o órgão de Proteção e Defesa do Consumidor, a demanda dos dois primeiros meses foi de 57 atendimentos/mês. Enquanto que nos seis últimos meses, a média foi de 330 atendimentos/mês.

0108140508201
Ainda segundo o órgão, a maior parte dos atendimentos refere-se à resolução de problemas relacionados à prestação de serviços de telefonia móvel e fixa, TV por assinatura e serviços essenciais, como fornecimento de água e energia.
Nos primeiros meses, a unidade móvel do Procon percorreu diversos bairros da sede, a exemplo dos Phoc’s I e II e Gleba A, e ainda ficou instalada na Prefeitura Avançada da Orla, no distrito de Vila de Abrantes. Atualmente, a unidade móvel do Procon permanece estacionada no Centro Administrativo, em frente à Receita Federal. O atendimento acontece das 9h às 16h.
Os serviços oferecidos pelo do Procon Móvel foram muito bem aceitos pelos moradores. O motorista Nelson Silva, de 43 anos, morador do bairro Novo Horizonte, procurou o órgão para tentar solucionar questões referentes ao telefone móvel. “É muito útil e cômodo ter estes serviços tão próximo da gente. Seria ainda melhor se o Procon ficasse fixo em nosso Município”, salientou.
O Procon Móvel oferece 50 senhas por dia para a população, que é atendida em um micro-ônibus adaptado com um elevador, para facilitar o acesso dos cadeirantes. Na unidade, a população pode fazer simples consultas, atendimentos preliminares e abertura de CIP (Carta de Informações Preliminares).
Para realizar a queixa, os moradores devem levar documentos pessoais como RG, CPF ou carteira de habilitação, além daqueles que comprovem a relação de consumo, como fatura, nota fiscal e extrato, dentre outros.
A iniciativa é realizada através de um convênio entre a SJCDH e o Ministério da Justiça, dentro das atuações do Pronasci (Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania).

-Publicidade-
-Publicidade-

Fonte: Ascom-PMC