Médicos credenciados ao Bradesco Saúde mantêm paralisação

Os médicos que atendem pelo plano Bradesco Saúde decidiram na noite desta terça-feira, 12, manter a paralisação iniciada no dia 25 de junho, motivada pelo impasse na negociação sobre o valor pago pelas consultas.
A decisão foi tomada durante assembleia com o Sindicato dos Médicos do Estado da Bahia (Sindimed), realizada na sede da Associação Baiana de Medicina. Segundo informações do sindicato, a operadora – que atende a 400 mil segurados e dispõe de três mil profissionais de saúde credenciados – não fez uma nova proposta à categoria.
No último sábado, 9, foi divulgada a decisão do juiz da 28ª Vara dos Feitos de Relações de Consumo, Cíveis e Comerciais, Paulo Abiani Alves, obrigado o Bradesco Saúde a garantir o atendimento aos segurados, sob pena de multa diária de R$ 200 mil.
Segundo a determinação do juiz – tomada a partir da recomendação do Ministério Público do Estado da Bahia no dia 30 de junho -, a operadora também deveria reembolsar integralmente os conveniados que realizaram consultas, exames e procedimentos médicos de forma particular.
Uma audiência de conciliação entre o Sindimed e o Bradesco Saúde está marcada para a próxima segunda-feira, 18, às 9h, na sede da Justiça do Trabalho, no Comércio, como resultado de ação civil pública impetrada na 31ª vara da Justiça do Trabalho pelo Sindimed no início deste mês.
A ação cobra a recomposição dos reajustes praticados nos últimos 10 an os, com base nos índices aplicados nas mensalidades dos usuários e não repassados aos médicos, tendo como parâmetro a Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos (CBHPM). A ação também pede a garantia do cumprimento do contrato entre o Bradesco e seus usuários.

Fonte: A Tarde.