Shoppings de Salvador vão cobrar estacionamento

“Já está decidido. Até o final do ano os shoppings da cidade vão começar a usufruir o direito garantido pelo Supremo Tribunal Federal (STF) de cobrar um valor pelos estacionamentos do estabelecimento”.

A afirmação é do coordenador da Associação Brasileira de Shoppings Centers (Abrasce), Edson Piaggio. Foto: Tribuna da Bahia
A afirmação é do coordenador da Associação Brasileira de Shoppings Centers (Abrasce), Edson Piaggio. Foto: Tribuna da Bahia

A afirmação é do coordenador da Associação Brasileira de Shoppings Centers (Abrasce), Edson Piaggio. Segundo ele, o valor que será cobrado, e se será cobrado, “vai caber a cada estabelecimento decidir,” diz Piaggio.

-Publicidade-
-Publicidade-

Segundo o coordenador é possível que nem todos os shoppings possam aderir  à prática. “Um deles pode decidir cobrar e o outro pode usar isso como estratégia para atrair mais clientes e decidir que não vai cobrar. Isso é um direito de cada um. Além disso, as lojas podem fazer promoções do tipo: Compre aqui e pagamos o seu estacionamento,” explica Piaggio.

A autorização para a cobrança do valor foi dada em 2013, pelo Ministro do STF, Luiz Fux, que julgou improcedente o recurso da Superintendência de Controle e Ordenamento do Uso do Solo do Município de Salvador (Sucom), junto ao Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA), que impedia a cobrança de estacionamento em shoppings na capital baiana.

Acostumada a ir jantar no shopping, a professora Patrícia França vê a decisão da cobrança como mais um empecilho para frequentar o local. “Já não gosto muito de passear por aqui, acho sempre cheio e inseguro. Conheço pessoas que foram assaltadas no estacionamento do shopping, e o local não tomou nenhuma providência. Venho por que meu marido trabalha próximo e como sempre há engarrafamento no horário que ele sai do trabalho, criamos o hábito de jantar aqui. Mas agora, com essa cobrança extra, vou preferir ir a um restaurante, que me oferece um serviço melhor e com direito até a manobrista gratuito,” conta França.

O dentista Pedro Araújo torce para que pelo menos um dos shoppings da cidade, opte por não fazer a cobrança. “O engraçado é que vi os estabelecimentos alegando que custa caro a manutenção do estacionamento, e que isso se reflete no aluguel das lojas e no preço das mercadorias. Ora, então depois dessa cobrança deveríamos encontrar sempre promoção, não é? Mas a realidade é que só é mais uma forma que eles encontraram de tirar dinheiro da gente, “afirma o dentista

Não ter carro não diminui a revolta de quem frequenta os locais. “Eu ando de ônibus, mas acho injusta a cobrança. Sempre que vou ao shopping consumo algo, o estacionamento livre deveria ser o diferencial atrativo. Mesmo usando transporte coletivo vou acabar pagando, por que se a cobrança não é feita do cliente, vai ser feita dos lojistas e ele, claro, vai repassar pro cliente, que sou eu. Então vou pagar de qualquer jeito e isso me revolta mais ainda, “ revolta-se a estudante, Tassia Manuele.

Procurados pela equipe da Tribuna da Bahia, os shoppings Salvador  e Salvador Norte Shopping informaram que não há definição de data para o início da cobrança de estacionamento nos centros de compras.

O Shopping Lapa confirmou que haverá cobrança de estacionamento, mas ainda não tem data prevista para o início da cobrança. Já o Outlet Center informou que não vai fazer nenhum tipo de cobrança para o uso do estacionamento.

Os shoppings: Iguatemi, Paralela, Barra e Piedade foram contactados pela Tribuna, mas não deram um retorno.

Em nota, a Sucom informou que estão sendo interpostos todos os recursos judiciais cabíveis com o objetivo de afastar a referida pretensão, e que a matéria ainda encontra-se posta em Juízo.

O órgão disse também que não autorizou a cobrança de estacionamento de nenhum dos empreendimentos ligados à Abrasce até a presente data.

Fonte: Tribuna da Bahia