Vídeo nas redes sociais mostra agentes da STT em conflito com proprietário de veículo

Dois agentes de fiscalização da Superintendência de Trânsito e Transporte de Camaçari (STT) foram flagrados por populares em uma situação de abuso de autoridade.

Um vídeo que está circulando nas redes sociais, desde esta quinta-feira (04), mostra os agentes tentando retirar  a força o proprietário de seu veículo, marca Uno, de cor vermelha, que estava estacionado na Rua Tupinambás, atrás do antigo cinema, centro da cidade.

No vídeo, gravado pelo celular, os agentes discutem com o condutor e ainda ameaça levá-lo para a delegacia. Eles ainda tentam impedir que populares gravem a ação.

O vídeo já tem cerca de 300 compartilhamentos. Por telefone, um funcionário da STT informou que já identificou os agentes vai ouvi-los para saber o que aconteceu.

Veja o vídeo:

Segue nota na íntegra da STT sobre o caso:

A Superintendência de Trânsito e Transporte (STT), primando pelos valores e princípios desta autarquia, notadamente, a execução da atividade pública com excelência, respeito ao interesse público, assegurando os direitos e garantias fundamentais do cidadão, sempre atuando com ética e transparência, vem, por meio da presente nota, esclarecer o ocorrido apresentado em vídeo que circula nas redes sociais, onde é possível constatar que agentes de fiscalização estão envolvidos em uma situação conflituosa.

Inicialmente, a STT lamenta o incidente, oportunamente, informa que será instaurada investigação para fins de apuração da suposta irregularidade, tudo com base no artigo 167 da Lei Municipal nº 407 de 1998, o Estatuto dos Servidores do Município Camaçari/BA.

Ressaltamos que até a presente data esta Superintendência não foi formalmente cientificada acerca do fato em evidência. Vale esclarecer que a STT vem realizando blitz frequentemente, com o objetivo de combater o transporte clandestino, uma vez que, como o próprio nome já o identifica, não atende aos requisitos obrigatórios e legais para a execução do serviço de transporte de pessoas, colocando em risco a vida dos usuários desta atividade ilegal.

É importante registrar que os clandestinos em diversas oportunidades agem de forma atentatória à integridade física e moral dos servidores vinculados a esta Autarquia, demonstrando não terem o mínimo de civilidade, situação esta que agrava o relacionamento entre a Instituição e tais infratores, tanto que a Polícia Militar constantemente dá apoio em tais operações.

Redação Nossa Metrópole