ESPECIAL CAMAÇARI 256 ANOS: Município continua avançando em ritmo acelerado

O processo de migração maciça para Camaçari data a chegada do Polo Petroquímico na década de 70, período histórico do Brasil conhecido como Milagre Econômico, marcado pela aceleração do crescimento industrial. Nesse contexto, o país vivenciava pleno desenvolvimento econômico e carecia de mais indústrias para aumentar sua produtividade. Foi então que a cidade viveu o seu primeiro boom do crescimento com a instalação do segundo Polo Petroquímico do país.

polo
Polo Industrial de Camaçari.

Pessoas chegaram de toda a parte do país em busca de emprego, com isso houve uma mudança na característica urbana, com ocupação desordenada forte. De 1978 para cá, a população local cresceu consideravelmente. Só entre as décadas de 70 e 80, saltou de 34 para 91 mil habitantes, hoje a cidade possui 280 mil habitantes, segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e passa por momentos de grandes transformações.

-Publicidade-
-Publicidade-

Uma delas é a chegada do empreendimento Reserva dos Camassarys, que está sendo construído entre a Avenida Jorge Amado e Via Parafuso (BA-535). A iniciativa promete proporcionar um grande salto na infraestrutura da cidade. O projeto prevê a construção de duas torres de 14 andares, com 6.500 metros quadrados de área total. Uma delas irá abrigar um hotel com 154 apartamentos, enquanto a outra terá um centro médico-empresarial, com cinco pavimentos destinados a consultórios e nove para escritórios. Ainda compõem as torres três lojas, um restaurante, dois auditórios com capacidade para 250 pessoas cada, além de amplo estacionamento.

Reserva Camassarys. Foto: Divulgação
Reserva Camassarys. Foto: Divulgação

Responsável pela construção do Reserva dos Camassarys, o grupo Iron House estima que o empreendimento fique pronto em 2015. Entretanto, as duas torres que serão edificadas na área só devem ficar prontas em 2016, conforme divulgou a construtora Oikos Engenharia.
Empolgado com o crescimento empresarial em Camaçari, o prefeito Ademar Delgado acredita que a obra proporcionará uma transformação significativa no Município. “Não estamos medindo esforços para impulsionar a iniciativa privada a investir em Camaçari. O resultado tem sido a chegada de investidores de todo país e até estrangeiros”, afirma Delgado.

Sobre o empreendimento
Construído em uma área de 528 mil metros quadrados, o Reserva dos Camassarys é um polo de desenvolvimento urbano. O serviço de terraplanagem da área total já foi concluído.

O Reserva dos Camassarys ainda vai abrigar o Boulevard Shopping Camaçari, que vai dispor de 115 lojas, dentre elas, quatro âncoras, salas de cinema e praça de alimentação. O shopping representa um investimento na ordem de R$ 100 milhões, com previsão de entrar em operação em 2015.

O Boulevard Shopping Camaçari será construído na Reserva Camassarys.
O Boulevard Shopping Camaçari será construído na Reserva Camassarys. Foto: Divulgação

As obras do shopping, do sistema viário e de infraestrutura urbana no entorno do Reserva dos Camassarys também foram iniciadas. Quando entrar em operação, em 2015, o shopping será responsável pela geração de 4 mil empregos entre diretos e indiretos.

O Reserva dos Camassarys também vai abrigar um  polo comercial que já tem garantido um mercado para venda em atacado e varejo, com previsão de entrega para final deste ano, além de um  polo de saúde que já conta com um laboratório de diagnóstico em imagens e um empreendimento residencial voltado para a classe média. Há ainda a perspectiva de abrigar um  polo educacional.

Mobilidade urbana
Para proporcionar maior mobilidade e fluidez no trânsito da região, ainda na primeira etapa, será entregue todo o sistema viário qualificado com vias largas, passeios e ciclovias que vão desembocar na Via Parafuso (BA-535).

O empreendimento ainda vai reurbanizar uma área de dois hectares para a conservação da flora local, a partir da criação de um Parque Ecológico, que será aberto à população de Camaçari e contará com trilhas, viveiro para produção de mudas e serviços de paisagismo.

A todo vapor
Obras do Rio Camaçari seguem em cinco frentes de trabalho
As obras do Programa de Urbanização Integrada na Bacia do Rio Camaçari continuam e atualmente mais de 300 profissionais trabalham em cinco frentes de trabalho com intervenções nos bairros Nova Vitória, Burissatuba, Phoc II e Recanto das Árvores.

De acordo com informações da Prefeitura Municipal, até o final deste ano, serão entregues dois novos trechos, o que vai da rua Belmonte, no bairro Phoc II, até a rua Canavieiras, no Burissatuba e de lá até a ponte da rua Conquista, no bairro Recanto das Árvores.

Com a conclusão dos serviços será iniciada a implantação dos equipamentos de lazer, a exemplo da praça com parques infantis, equipamentos de ginástica e quiosques comerciais, assim como o sistema de iluminação e arborização.

Obras entorno do Rio Camaçari. Foto: Agnaldo Silva
Obras entorno do Rio Camaçari. Foto: Agnaldo Silva

As intervenções compreendem ainda o entorno do Morro da Manteiga, com a construção de mais um acesso à cidade pela Via Parafuso (BA-535).  Segundo informações da Prefeitura, o próximo trecho a passar por obras será o que vai da rua Belmonte, no bairro Phoc II, à ponte da Avenida Rio Camaçari, no bairro Camaçari de Dentro.

Considerada a maior obra da história do Município, o projeto vai beneficiar cerca de 90 mil pessoas diretamente. A obra vai contemplar os bairros Nova Vitória, Novo Horizonte, Natal, Gleba B, Centro, Camaçari de Dentro, Phoc II, Phoc III, Gleba C, Burissatuba, Recanto das Árvores, Verdes Horizontes, Parque Verde, Ponto Certo e Parque Florestal.

Moradia digna

Conquista da casa própria chega para mais 1.500 Famílias

Com investimento de R$ 85,5 milhões e destinados a famílias com renda de até R$1,6 mil mensais, os 1.500 imóveis dos residenciais Caminho do Mar I, II e III receberam as unidade habitacionais em 30/04, na Estrada da Cetrel, em Camaçari.

Os empreendimentos Caminho do Mar I, II e III são compostos por 1.500 casas sobrepostas, distribuídas em 189 blocos, 744 delas com área privativa de 42,84m e 756 com 43,22m, divididos em 2 quartos, sala, banheiro, cozinha e área de serviço, com piso cerâmico em todos os ambientes. O valor médio de cada moradia é de R$ 57 mil. Os residenciais são equipados com infraestrutura completa, que inclui pavimentação, iluminação pública, rede de água, drenagem, esgoto e centro comunitário.

Conjunto Habitacional Caminho do Mar. Foto: Adenilson Nunes
Conjunto Habitacional Caminho do Mar. Foto: Adenilson Nunes

Os beneficiários do Minha Casa, Minha Vida também receberam o cartão do programa Minha Casa Melhor. O limite de financiamento na compra de móveis e eletrodomésticos é de R$ 5 mil e as prestações podem ser pagas em até 48 meses. O crédito fica disponível por até 12 meses. A taxa de juros única é de 5% ao ano e as prestações podem ser pagas por boleto bancário.

Redação Nossa Metrópole