Menina paquistanesa e ativista indiano dividem Nobel da Paz

A paquistanesa Malala Yousafzay, de 17 anos, tornou-se a pessoa mais jovem a receber o prêmio Nobel. Ela é uma ativista a favor da educação das meninas na região noroeste do país, que sobreviveu a uma tentativa de assassinato dos talibãs em 2012. Malala recebeu o prêmio deste ano junto com o indiano Kailash Satyarthi, que também luta pelos direitos dos menores. Depois de receber tratamento médico intensivo, a paquistanesa se mudou para a Grã-Bretanha. Em 2013, ela recebeu o prêmio Sakharov para a liberdade de consciência, concedido pelo Parlamento Europeu. “É pré-requisito para um desenvolvimento global pacífico que os direitos das crianças sejam respeitados”, defendeu o presidente do Comitê Nobel norueguês, Thorbjoern Jagland. “Kailash Satyarthi, mantendo a tradição de Gandhi, liderou várias formas de protestos e manifestações, todas pacíficas, focando na grave exploração das crianças para ganho financeiro. Ele também contribuiu para o desenvolvimento de importantes convenções internacionais sobre o direito da criança”, completou.

Fonte: Bahia Notícias