Vitória vence e empurra o Bahia para o rebaixamento

Mal deu tempo de a torcida se sentar, no duelo dos rubro-negros, pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro Séria A.

A bola rolou neste domingo (12/10) na Ilha do Retiro e com 1 minuto de jogo Marcinho levantou a bola na área, Rithely tentou desviar a fez contra. Sport 0 x 1 Vitória.

No final, foi um sufoco, mas a vitória saiu
No final, foi um sufoco, mas a vitória saiu

E só deu o Rubro-Negro baiano, até os 7 minutos. O time pernambucano só conseguiu se recuperar o gol sofrido lá pelos 18 minutos, embora tivesse mais posse de bola: 58% x 42%.

Mas aos 28 veio a ducha gelada: Dinei recebeu na área, ganhou de Wendel e girou para fazer Sport 0 x 2 Vitória.

Sem vencer há 3 rodadas fora de casa, o time baiano até poderia ter ampliado, mas resolveu puxar o freio de mão. Foi castigado. Aos 38 recebeu uma bola na trave, e aos 41 Ananias lançou Patric, que cruzou na cabeça de Diego Souza. Sport 1 x 2 Vitória.

Aí foi a vez de o Leão pernambucano ir para cima. O gol de empate quase aconteceu aos 45. Patric levantou na área e Rithely, sozinho, perdeu a chance, de cabeça.

Diego Souza foi para o intervalo prometendo botar fogo na partida, e Dinei reconheceu o recuo do time baiano.

No segundo tempo, o Sport voltou buscando o empate e chegou com perigo aos 3 e aos 10 minutos, já sob forte chuva na Ilha do Retiro.

Recuado, o Vitória atraía cada vez mais o Rubro-Negro de Pernambuco. O técnico Eduardo Baptista percebeu a fragilidade e colocou Neto Baiano em lugar de Diego Souza.

O Sport trocava passes, tentava chegar ao gol, mas o Vitória se segurava. E quase a casa cai aos 42 do segundo tempo.  Em cruzamento na área do Vitória, a bola passou por Neto Baiano, e chegou até Ananias, que chutou, para Nino salvar em cima da linha.

O juiz deu 6 minutos de descontos, para desespero do Leão baiano, que conseguiu segurar o resultado, que tira o time da zona de rebaixamento (é o 16º colocado) e empurra o rival Bahia para o Z-4 (é o 17º).

Ficha técnica

Sport – Magrão; Patric, Henrique Mattos, Durval e Renê; Rithely, Wendel (Zé Mario), Ibson, Vitor (Felipe Azevedo) e Diego Souza (Neto Baiano); Ananias

Vitória –  Gatito Fernández; Nino, Roger Carvalho, Kadu e Juan (Mansur); Luiz Gustavo, Richarlyson e Marcinho; Vinícius (L. Aguiar), Edno e Dinei (Marcos Júnior)

Cartões amarelos – Edno, Richarlyson, Luiz Gustavo e Gatito (V), Wendel e Durval (S)

Fonte: Tribuna da Bahia