Prefeitura de Camaçari faz imediato bloqueio após suspeita de febre chikungunya

A Prefeitura Municipal de Camaçari agiu rápido e fez bloqueio da região onde houve a primeira suspeita da febre chikungunya na cidade. A suspeita da doença viral, foi em uma mulher com mais de 30 anos, moradora do bairro Verdes Horizontes.

A Prefeitura já desencadeou ações de prevenção. Identificado na tarde de segunda-feira (13/10), na terça (14/10) já foi feito o bloqueio próximo a residência e ao trabalho da paciente. Borrifadores com inseticidas são utilizados no bloqueio realizado por equipe no perímetro de 100 metros dos locais, para eliminar os mosquitos adultos e os focos.

-Publicidade-
-Publicidade-

Os sintomas da paciente compatíveis com o quadro clínico da febre chikungunya foram febre alta, dores intensas nas articulações, mal estar com tontura. O primeiro passo é investigar se a suspeita é positiva ou negativa.

Em função disso, a equipe da vigilância epidemiológica coletou o sangue e enviou para o LACEN (Laboratório Central do Estado) que é a referência laboratorial do Estado. Agora a Secretaria da Saude de Camaçari aguarda resultado. O exame é específico e deve ser realizado por laboratório público, mas os casos que cheguem a clínicas particulares devem ser notificados à vigilância epidemiológica e receberão o mesmo tratamento.

Caso alguma pessoa tenha sintomas parecidos deve procurar a unidade de saúde mais próxima o mais rápido possível. Todas as unidades da cidade já estão preparadas para tomar as providências necessárias.

O vírus

O vírus é transmitido pelo mesmo mosquito transmissor da dengue, o Aedes aegypti, e a prevenção acontece da mesma forma. Deve-se combater locais com acúmulo de água, que são propícios a criação do mosquito transmissor, como caixas d´água abertas, garrafas, pneus e vasos de plantas.

Os sintomas são febre alta, acompanhada de dor de cabeça, dor intensa muscular e nas articulações e mal estar com tontura. Para o tratamento é indicado repouso, hidratação e medicamentos voltados a diminuição dos sintomas, não é recomendado o uso de antiinflamatórios.

Amanhã a equipe de Educação e Saúde do CCZ (Centro de Controle de Zoonoses), a partir das 9h, vai até o bairro promover uma ação de conscientização. A partir da Unidade de Saúde do Verdes Horizontes a equipe vai visitar os moradores da região com a intenção de chamar atenção e estimular a participação da comunidade na prevenção, já que 90% dos criadouros estão dentro das residências.

Fonte: Ascom / PMC

febre-chikungunya3