Guarda Municipal de Lauro de Freitas recebe da Polícia Federal porte de arma

Durante a cerimônia que marcou o final das comemorações do aniversário de 7º ano da Guarda Municipal de Lauro de Freitas (GMLF), foi assinado pelo superintendente regional da Polícia Federal, José Martins Lara, na manhã desta terça-feira (4), o convênio com a Prefeitura Municipal de Lauro de Freitas (PMLF), para concessão de porte de arma de fogo. A GMLF é a segunda a receber porte de arma na Bahia, depois de Salvador.

DSC_0143 DSC_0201

-Publicidade-
-Publicidade-

O ato aconteceu na sede da GM em Itinga e contou com a presença do prefeito Márcio Paiva; secretário de Trânsito, Transporte e Ordem Pública (Settop), Moyses Mustar; Comandantes da Polícia Militar; Delegado Joelson Santos da 23ª Delegacia Territorial; além de autoridades municipais e do Legislativo.

O prefeito Márcio Paiva destacou que a Guarda Municipal é referência de respeito e disciplina para os munícipes e parabenizou a corporação pelo aniversário e as conquistas alcançadas. “Deposito confiança na Guarda Municipal porque tenho amor e respeito pela GMLF. Eu peço que cuidem com garra do maior bem jurídico do nosso município, que é a nossa gente”, comenta.

O Superintendente da Polícia Federal, José Martins Lara, pontuou o ganho para a comunidade de Lauro de Freitas trazido pelo processo de armamento. “Acho que esse é um importante aporte para segurança. Devido à proximidade da população com a prefeitura, ela passa a confiar ainda mais na segurança através da Guarda Municipal. A prefeitura passa a ter um poder imenso e é preenchida uma lacuna na segurança pública da cidade”, comenta.

O superintendente da GMLF, Osvaldo Vitório, comemora a conquista. “Foram muitas conquistas em menos de dois anos. Entre elas, o ‘153’, que é um serviço de atendimento direto a população. Hoje somos a segunda GM armada de fato e direito na Bahia e estamos agora em destaque na segurança pública. Dessa forma os munícipes poderão contar com uma GM mais eficiente e eficaz para o maior patrimônio que temos que são as pessoas”, disse.

Fonte: Ascom / PMLF