Conselho de Ética arquiva representação contra Pelegrino por falta de prova

O Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (02), por unanimidade, o arquivamento de representação contra o deputado federal Nelson Pelegrino (PT-BA), por falta de provas. De acordo com o relatório do deputado Wladimir Costa (SD/PA), a ação encaminhada pelo PSDB e DEM, após reportagem da revista VEJA sobre a ONG Instituto Brasil, “carece de fundamentos mínimos”, tendo o Conselho votado por sua inadmissibilidade, por improcedência e ausência de justa causa.

“Acho que o Conselho fez justiça. Sempre afirmei, desde o primeiro momento, que as denúncias da senhora Dalva Sele eram desprovidas de verdade. Foi uma representação com objetivos eleitorais, para fazer fato político”, afirmou Pelegrino. O parlamentar apresentou queixa crime contra Dalva e acionou judicialmente a revista VEJA e o repórter. Também por unanimidade (11 votos a 0), foram arquivadas as representações contra o governador da Bahia eleito, Rui Costa, e o deputado federal Afonso Florence (PT-BA).

-Publicidade-
-Publicidade-

Fonte: Ascom / Deputado Federal Nelson Pelegrino (PT-BA)