Mais 45 mil baianos caíram na malha fina do Imposto de Renda; veja como resolver

A Receita Federal divulgou, ontem, o total de declarações retidas em malha fiscal – a chamada malha fina -, após o processamento do último lote de restituições de 2014. Na Bahia, 45.723 declarações ficaram retidas, o que representa 4,8% do total nacional (937.939 declarações retidas).

Esse quantitativo, na Bahia, se divide em 37.035 declarações com Imposto a Restituir; 7.224 declarações com Imposto a Pagar; e 1.464 declarações sem Saldo de Imposto a Pagar ou a Restituir.

O principal motivo para a retenção em malha foi a omissão de rendimentos, que ocorre quando o valor do rendimento declarado na Declaração de Ajuste Anual do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física (DIRPF) é menor do que o informado pela fonte pagadora em Declaração do Imposto sobre a Renda Retida na Fonte (Dirf). Esses casos representam 52% das retenções.

Em seguida, as despesas médicas aparecem como o segundo maior motivo para retenção, com 20% dos casos. Em terceiro, com 10% das retenções, está a ausência de Declaração do Imposto sobre a Renda Retida na Fonte (Dirf).

Para consultar a situação da declaração, o contribuinte deve usar o serviço “Extrato do Processamento da DIRPF”, disponível na página da Receita Federal na Internet. Quem não tem certificado digital, pode usar o código de acesso que é gerado na própria página. A Receita orienta que o contribuinte verifique se existem “Pendências na Declaração” e leia as orientações sobre quais dados verificar e o que fazer para cada pendência.

Se de fato houver erros, o contribuinte pode corrigir com uma declaração retificadora. Do contrário, o contribuinte deve agendar data para comparecer à Receita e apresentar a documentação.

Fonte: Correio 24 Horas