Temporais causam transtornos no interior e capital

O mau tempo que atinge diversas cidades baianas, incluindo a capital, desde o início da semana, causou transtornos à população. A região mais castigada é o baixo sul, onde uma ponte sobre o Rio do Barro, que liga Ituberá (334 km de Salvador) e Nilo Peçanha, desabou, na região conhecida como Costa do Dendê. A estrutura cedeu por causa da força das águas do rio.

Em Igrapiúna, casas foram inundadas pelo aumento no nível do rio que corta o município, enquanto em Camamu encostas deslizaram.
Em Salvador, a Defesa Civil (Codesal) registrou 56 ocorrências, da 0h de segunda-feira, 15, às 17h desta quarta, 17. Já na manhã desta quinta, 18, o órgão informou que ocorreu um deslizamento de terra no Imbuí e uma pista interditada por conta da chuva em Águas Claras.

-Publicidade-
-Publicidade-

A previsão é de tempo instável até a próxima sexta-feira, 19.

No aeroporto, parte do estacionamento coberto ficou alagado nesta quarta. A Infraero informou, por meio da assessoria, que vai levantar as causas do alagamento para confirmar se o incidente ocorreu devido às fortes chuvas da madrugada ou por outro motivo.

Nas ruas, a população encontrou dificuldade para circular em determinados trechos. Na avenida Luís Eduardo Magalhães, um deslizamento bloqueou uma das três faixas, causando lentidão no trânsito no período da manhã.

Sem acesso
A ponte de acesso a Ituberá ficará intransitável por, no mínimo, 15 dias. Uma via provisória será aberta, segundo o Departamento de Infraestrutura e Transportes da Bahia (Derba), para normalizar o tráfego na região. No primeiro semestre de 2015 uma nova ponte será construída.

A ponte tem 11 metros de extensão e está a dois km de Ituberá. Com a interdição, o Derba alerta para as vias alternativas. Quem estiver do lado de Ituberá deverá usar a via Camamu-Travessão, até a BR-101. De Nilo Peçanha, a opção é usar a ligação por Valença à BR-101.

A Cachoeira Castro Alves, que corta a cidade, está com grande volume de água. “Interditamos uma rua para evitar acidentes. Se chover esta madrugada, a cachoeira pode transbordar e causar estragos maiores”, disse Dijeane Costa, presidente da Comissão Municipal da Defesa Civil.

650x375_ponte-caida-itubera_1475299

Capital
Somente nesta quarta, a Codesal atendeu a 32 chamados, incluindo alagamentos na Cidade Nova e Bairro da Paz; cinco ameaças de desabamento de imóvel (S. Cristóvão, Pau da Lima, Marechal Rondon, Graça e Ribeira) e de um muro em Pau da Lima.

E ainda quatro ameaças de deslizamento de terra (Novo Marotinho, Sussuarana, Acupe de Brotas e Cidade Nova); quatro quedas de muro (Engenho Velho da Federação, Boca da Mata, Cajazeira 8 e Nova Brasília.

O órgão também registrou 13 deslizamentos de terra (Fazenda Grande do Retiro, Liberdade, Cajazeiras 6 e 10, Plataforma, Castelo Branco, Ondina, Federação e Brotas); além de duas infiltrações (Bonfim e Rio Vermelho). Foi feita uma avaliação de imóvel alagado em Canabrava.

Houve outros três pontos de alagamento no bairro do Uruguai (rua Régis Pacheco e travessas Polivalente e São Domingues). As chuvas provocaram alagamentos e desabamentos de imóveis também nas cidades de Ipiaú, Juazeiro e Ilhéus.

Fonte: A Tarde