Mudanças no valor do pedágio começam a partir desta terça

Quem ainda pretende pegar as estradas que cortam a Bahia é preciso atenção aos valores do pedágio. A partir de hoje novos valores estarão sendo cobrados para duas categorias de veículos nos pedágios da BR- 324, conforme nova resolução de nº 4.514 de 19 de dezembro de 2014 publicada no Diário Oficial da União de ontem. De acordo com a alteração feita pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), com valor vigente de R$ 2,90, automóveis e caminhonete com semirreboque passarão a pagar R$ 2,85. Já os condutores de motocicletas, motonetas e bicicletas de motor, que pagavam R$ 1 agora vão pagar R$ 0,95. As demais categorias de veículos não sofreram alterações.

No último dia 07, as tarifas de pedágio do sistema composto pela rodovias BR-116/324 e BA-526/528, no trecho que vai da divisa entre Minas Gerais e Bahia até Salvador, sofreram reajustes. Segundo a concessionária ViaBahia, subiram de R$ 1,70 para R$ 1,90 nas praças de pedágio P1 e P2, e de R$ 3,10 para R$ 3,40 nas praças P3 a P7. Contudo, os dois itens que sofreram alterações passaram a valer a partir da 0 hora de hoje. Em nota emitida à imprensa, a concessionária ainda destaca que os valores não sofrem alterações durante os fins de semana ou feriados.

Apesar da redução dos valores, muitos motoristas não demonstraram entusiasmo com o novo valor. “Diminuir pedágio para motos, bicicletas de motor e carros com reboque não é muita coisa. Deveriam diminuir para todos. Acho um absurdo termos que pagar pedágios por estradas que, muitas vezes, nem valem tanto a pena”, protestou o produtor Reinaldo Oliveira, 33 anos.

Acostumado a viajar semanalmente para o interior da Bahia, Adelson de Almeida, que trabalha com licitações, disse que seria melhor para os motoristas, que os valores ‘caíssem‘ para todas as categorias de veículos. “O fluxo de veículos de pequeno e médio porte é bem maior do que de qualquer outra categoria. Acho justo que o valor fosse reduzido para todos”, afirmou. Já a filha dele, Lilia Reis de Oliveira, que trabalha como professora em Mata de São João, disse que “qualquer redução de valor é bem-vinda”.

Sobre o pedágio
De acordo com nota enviada pela ViaBahia, “a tarifa de pedágio gera recursos para a realização de obras necessárias para a melhoria das rodovias, como as que estão em andamento na BR-116 Sul (duplicação de um trecho de aproximadamente oitenta quilômetros) e da duplicação do Anel Rodoviário Sul de Feira de Santana, que será entregue ainda este ano totalmente finalizada. Além disso, a ViaBahia disponibiliza para os usuários infraestrutura e equipamentos adequados para diversos tipos de ocorrência. Ao longo das rodovias, quinze Bases de Atendimento aos Usuários, sendo três situadas na BR-324 e doze na BR-116, estão equipadas com banheiros femininos, masculinos e para portadores de necessidades especiais”.

Os serviços de atendimento ao longo do trecho contam com viaturas de inspeção de tráfego, guinchos leves, guinchos pesados, unidades de suporte avançado, unidades de resgate, caminhões-pipa para combate a incêndio e caminhões de apreensão de animais. A ViaBahia administra um trecho de aproximadamente 680 km de rodovias, incluindo as BR-324 entre Salvador e Feira de Santana e BR-116 de Feira de Santana até a divisa com o estado de Minas Gerais.
Fonte: Tribuna da Bahia