Funcionários da Petrobras paralisam atividades após protesto

Os cerca de 4 mil funcionários da Refinaria Landulpho Alves, em Candeias, realizaram uma manifestação na manhã desta segunda-feira, 19, e fecharam o Trevo da Resistência, que liga a BA-522 ao município de São Francisco do Conde.

Eles protestam contra o acidente ocorrido na tarde de domingo, 18, que deixou três funcionários feridos. Em nota, a Petrobras confirmou uma explosão ocorrida na unidade geradora de hidrogênio.

Trabalhadores fecharam o trânsito no Trevo da Resistência nesta segunda-feira
Trabalhadores fecharam o trânsito no Trevo da Resistência nesta segunda-feira

Com a explosão, o caldeireiro alpinista José Adailton – que teve 70% do corpo queimado -, o caldeireiro Jonas Campos e a observadora de segurança Jucineide de Jesus Cruz foram arremessados para longe.

Eles foram socorridos para o Hospital de Medicina Humana, em Candeias. José e Jucineide foram transferidos em seguida para o Hospital da Bahia, porque a unidade de Candeias não possuía neurologista.

Além do protesto, os trabalhadores realizaram uma assembleia e decidiram parar as atividades por 24 horas. Tanto os funcionários da refinaria quanto os terceirizados da Petrobras aderiram à paralisação.

A Petrobras afirmou que está prestando a assistência médica necessária e investiga as causas do acidente.

Fonte: A Tarde