Doação de sangue poderá ser feita em todas as unidades do SAC

Quem já está costumado a resolver parte dos problemas burocráticos nas unidades do Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) já pode adicionar mais uma tarefa: a doação de sangue. Segundo entrevista do secretário de Saúde do estado, Fábio Vilas-Boas, à Rádio Metrópole, dentro de dois meses todas as unidades do SAC terão um posto do Hemoba para fomentar a coleta na Bahia.

De acordo com a entrevista concedida à Metrópole, Vilas-Boas afirmou que o primeiro posto será inaugurado em Cajazeiras. “Isso vai se tornar realidade. Dentro de 60 dias, o posto inicial de coleta de sangue, no SAC de Cajazeiras, vai ser inaugurado. Depois implantaremos no Shopping Barra e no Bela Vista”, contou. Na tarde de ontem, a Tribuna tentou contato com o secretário estadual da saúde para obter mais informações sobre a ação, mas não obteve êxito.

-Publicidade-
-Publicidade-

Segundo informações do Hemoba, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que 3% a 5% da população de um país deve doar sangue. No Brasil, o percentual de doadores está em torno de 1,7%, muito abaixo do que é considerado ideal. Essa realidade não é diferente quando se trata do Estado da Bahia, que opera com o estoque inferior ao mínimo necessário, cerca de 1% de doadores.

De acordo com o Ministério da Saúde, pelo menos um em cada 10 pacientes internados necessitam de sangue, sendo que até 4 vidas podem ser salvas com 1 doação, isso porque o sangue é separado em 4 tipos de componentes, específicos para a necessidade de cada paciente. Para atender a demanda da Bahia, seria ideal o armazenamento de 450 mil bolsas de sangue por ano, mas, de acordo com o Hemoba, em 2014 foram coletados apenas cerca de 100 mil.

Segundo informações da assessoria de comunicação do Hemoba, todos os tipos de sangue estão com bolsas em estado crítico, o que geralmente ocorre no mês de janeiro. As viagens de férias dos baianos seria o principal motivo pra a baixa no estoque neste período. Contudo, a situação torna-se preocupado por ser também o período em que mais ocorrem acidentes e solicitações de bolsas de sangue.

Atualmente, a Hemoba é composta por 24 Unidades de Coleta espalhadas pelo Estado, além de 1 Hemóvel – ônibus que circula entre empresas e comunidades, a fim de captar doadores voluntários. O sangue coletado é processado e distribuído para aproximadamente 350 hospitais da rede pública e, em alguns casos, também abastece o setor privado. Segundo dados do Ministério da Saúde, de 2003 a 2013, os transplantes de órgãos cresceram 84%, as cirurgias 619% e os atendimentos de urgência 627%.

Quem pode ser doador
Pessoas entre 16 e 69 anos podem doar sangue. Além disso, é necessário pesar acima de 50 quilos e estar bem de saúde. Candidatos à doação de sangue com idade entre 16 e 17 anos deverão estar acompanhados pelo responsável legal. Não é recomendado a doação para o candidato que teve diagnóstico de hepatite após os 10 anos de idade. Mulheres grávidas ou que estejam amamentando.

Pessoas que estão expostas a doenças transmissíveis pelo sangue, como aids, hepatite, sífilis e Doenças de Chagas. Usuários de drogas e aqueles que tiveram relacionamento sexual, com múltiplos parceiros, nos últimos 12 meses.

Fonte: Tribuna da Bahia