Queda de lançamentos imobiliários desemprega 12 mil trabalhadores

Em 2014, Salvador perdeu 12 mil postos de trabalho na construção civil e pela primeira vez apresentou queda – de 13,2% em relação a 2013 – no número de lançamentos. Os dados fazem parte de estudo apresentado na terça-feira (4) pela a Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário da Bahia (Ademi-BA).

De acordo com o presidente da entidade, Luciano Muricy, Salvador precisa fomentar um ambiente favorável para novos lançamentos e a oportunidade para isto é a aprovação dos novos Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano (PDDU) e Lei de Ordenamento do Uso e Ocupação do Solo (Louos).

Presidente da Ademi (à frente) mostra os números do setor em 2014 (Foto: Mauro Akin Nassor)
Presidente da Ademi (à frente) mostra os números do setor em 2014
(Foto: Mauro Akin Nassor)

“O ambiente de negócio não é muito bom no que diz respeito à segurança jurídica. Sem lançamentos, não temos como gerar postos de trabalho”, falou. A expectativa da Ademi é que, com a aprovação do PDDU e da Louos, o setor possa lançar até 4 mil novas unidades até o final deste ano. Para o secretário municipal de Urbanismo, Silvio Pinheiro, o mercado imobiliário vive um período de recessão em todo o país. O PPDU e a Louos por si só não teriam como resolver sozinhos os entraves.

“A nossa expectativa é que novos PDDU e Louos possam contribuir com a economia da cidade com estímulo, atração de novos empreendimentos e oportunidades de negócios”. Segundo ele, a previsão da prefeitura é a de enviar as novas legislações à Câmara de Vereadores até julho.

Fonte: Correio 24 Horas