Funcionários de escolas estaduais paralisam atividades em municípios da Bahia

Em protesto por falta de pagamento de salários, funcionários terceirizados de escolas estaduais decidiram paralisar as atividades. Funcionários das unidades de Vitória da Conquista, Santo Antônio de Jesus e Conceição do Coité, que estão com os direitos trabalhistas violados, cruzaram os braços. Outros municípios já foram convocados a aderir à mobilização.

Em Coité, os trabalhadores com vínculo às empresas terceirizadas C e C Mão de Obra LTDA. e Sandes Serviços resolveram em reunião nesta quinta (5) no Centro Cultural da Câmara de Salvador, aderir à paralisação por tempo indeterminado, devido a atraso de salários, falta de repasse do FGTS e do vale alimentação.

-Publicidade-
-Publicidade-

001

Além dos salários, em Vitória da Conquista, os trabalhadores também não receberam vale transporte. Em Santo Antônio de Jesus, a empresa Sandes deve dois meses de vale transporte e a CEC não pagou o mês de janeiro.

A coordenadora do Sindicato dos Trabalhadores em Limpeza do Estado da Bahia (Sindilimp-BA), Ana Angélica Rabello, criticou a dificuldade na negociação com as secretarias estaduais de Educação e de Administração.

“Chegamos a esse extremo depois de muito sofrimento dos nossos trabalhadores. A Secretaria de Educação mentiu dizendo que havia sido pago sem ter feito. Só voltamos a trabalhar quando os salários forem pagos”, disse Ana Angélica Rabelo.

Depois de tentar, sem sucesso, negociar com as secretarias, a diretora do sindicato prometeu apelar a Rui Costa. “Nem que eu precise acampar na Governadoria. Tenho a certeza de que Rui Costa perceberá quanto os nossos trabalhadores estão sofrendo”, finalizou.

Fonte: Bocão News