Prefeitura de Camaçari entra na justiça contra greve dos professores

A Prefeitura de Camaçari decidiu entrar na Justiça por considerar abusiva a greve dos professores da rede pública municipal, que já dura mais de duas semanas. A decisão de recorrer visa unicamente preservar o direito dos estudantes e das famílias diante da intransigência da categoria.

A greve foi deflagrada de forma precipitada, na abertura da mesa de negociação da campanha salarial 2015, sob a alegação da existência de duas pendências do ano passado, o enquadramento de 20 para 40 horas e a lei de incentivo a docência.

-Publicidade-
-Publicidade-

O governo já baixou o decreto assegurando o enquadramento. Além disso, em reunião com a Câmara de Vereadores, acertou o compromisso de 17 dos 19 parlamentares de votarem o projeto de incentivo a docência na próxima terça-feira (17/03).

Para o secretário de Governo, Sergio Paiva, a greve tem motivação meramente política, fruto da radicalização de uma minoria que adota posicionamento inflexível, o que prejudica mais de 40 mil alunos do município.

Fonte: Ascom / PMC

Secretário Sergio Paiva considera greve abusiva
Secretário Sergio Paiva considera greve abusiva