“Um desrespeito ao trabalhador”, diz Luiza Maia sobre aumento de verba de gabinete

A deputada Luiza Maia (PT) questionou o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Marcelo Nilo (PDT), pelo aumento na verba de gabinete anunciada por ele na semana passada, de R$ 78 mil para R$ 92 mil. De acordo com a petista, dado o momento econômico que o país vive, com aumento da taxa de desemprego, esse reajuste é uma afronta ao trabalhador assalariado.

Em seu perfil no Twitter, Luiza Maia pediu que Nilo não fizesse o reajuste. Ele respondeu afirmando que era só ela “votar contra” e pedir para não aumentar a verba de gabinete dela. “O debate não é esse. O momento político que o estado e o Brasil passam não é favorável a um aumento como esse. É isso que precisa ser debatido. Trabalhadores estão ficando desempregados”, disse.

-Publicidade-
-Publicidade-

“Para mim esse aumento é uma provocação, um desrespeito ao trabalhador. Não é justo para quem vive de salário mínimo ou para quem está aí, sofrendo com a crise econômica no país”, protestou a parlamentar.

Luiza Maia criticou ainda o fato de o presidente da Casa manter o acréscimo nas verbas de gabinete, mesmo tendo o governador Rui Costa negado um suplemento ao orçamento deste ano da Assembleia.

Fonte: Agência Texto e Mídia