“Precisamos rever nossas posturas e nos aproximar mais do povo”, avalia Luiza Maia

A deputada estadual Luiza Maia (PT) destacou a necessidade da Assembleia Legislativa da Bahia pensar ações que aproximem o poder público e a população. Segundo ela, a Casa – assim como várias outras instâncias políticas – está sofrendo com o descrédito da sociedade para com os políticos.

luiza_maia_sessao_plenaria_foto_marcelo_ferrao_31032015 (26)

“O exercício da política é uma das atividades mais nobres do ser humano, mesmo assim, a população confia cada vez menos nas instituições políticas e nos poderes públicos. Ou nós aproximamos essa Casa do povo ou cada vez mais a população nos verá como um ambiente onde apenas os interesses particulares são defendidos”, avaliou Luiza Maia.

“O primeiro passo que devemos dar, na minha opinião, é passar a votar os projetos de deputados. Temos muitos projetos bons parados nessa Casa, enquanto o grande legislador continua sendo o Poder Executivo. Outra coisa é acabar com o voto secreto: não cabe a nós, enquanto representantes do povo, tomarmos decisões às escondidas. Mesmo tendo sido voto vencido até aqui, peço aos meus pares apoio nessas duas proposições”, declarou.

Aumento da verba parlamentar

Luiza Maia também aproveitou para pedir ao presidente da Assembleia, deputado Marcelo Nilo, que não leve o debate para o nível pessoal. “Agressão pessoal a mim não ajuda em nada essa discussão. Tomei uma decisão política, entendendo que na atual conjuntura política e econômica esse aumento é desnecessário e desrespeitoso com todos os trabalhadores baianos que estão enfrentando a crise. Espero que o presidente repense e abandone essa postura autoritarista de querer me desqualificar às custas de acusações falsas. Se o debate for político, estou aqui para debater, mas não vou entrar nesse campo da agressão”, declarou a parlamentar, em resposta às acusações feitas por Nilo através do site Bahia Notícias.

Fonte: Ascom / LM