Luiza Maia critica líder governista por ser contra CPI do Metrô

“Nosso líder Zé Neto está querendo tomar o lugar do tucano Adolfo Viana, na defesa de Imbassahy”, disparou a deputada Luiza Maia, do PT, no plenário nesta quarta-feira, 08 de abril. A parlamentar retomou a defesa da instalação de uma CPI para apurar denúncias de irregularidades no metrô de Salvador, quando Imbassahy era prefeito, e rebateu o líder governista, que é contrário ao requerimento.

“Da mesma forma que Imbassahy investiga, e ‘está cuspindo para cima’, de ‘salto alto’, na CPI da Petrobras – como até Ze Neto disse -, tem que estar aberto a ser investigado também. Ou será que as denúncias do MPF e TCU não têm valor?”, contestou Maia.

-Publicidade-
-Publicidade-

Para a deputada, a Justiça precisa ser para todos “e não seletiva”. “Não se pode investigar alguns e outros não”, disse a petista. Ela quer que a CPI da Petrobras, no Congresso, também convoque as empresas citadas na operação Lava Jato, alvos das denúncias do metrô de Salvador.

“Um metrô de 7 km levar 14 anos para ser construído já é motivo suficiente para investigar, imagine um superfaturamento de R$ 166 milhões?”, disse Maia. Ela ainda defendeu que a corrupção faz parte desse sistema político que precisa de uma reforma séria, “que esse congresso conservador não tem coragem de aprovar”.

Fonte: Ascom / LM