Prefeitura de Salvador desapropria áreas para fazer estacionamento

Uma das reivindicações de moradores e comerciantes da Barra, em Salvador, era com relação à falta de estacionamento em algumas ruas do local, por conta das obras de requalificação que foram realizadas na região pela Prefeitura de Salvador. A atual situação, segundo eles, fez com que muitos donos de estabelecimentos fechassem as portas e fossem para outros bairros da cidade. No entanto, de acordo com a gestão municipal, esta realidade pode começar a mudar.

Na última quinta-feira, foi publicado, no Diário Oficial do Município, através de uma declaração de utilidade pública, a desapropriação de um terreno. O local, que tem pouco mais de 600 m² e fica na Avenida Marques de Leão, será construído um estacionamento. Segundo a Secretaria Municipal de Urbanismo (Sucom), este primeiro espaço deverá ter capacidade para abrigar 80 carros, mas ainda não foi informado quando isto vai acontecer.

No entanto, a Prefeitura está de olho em mais terrenos que serviriam, apenas, para serem utilizados durante o carnaval na mesma região e depois ficam desativados no restante do ano. A Prefeitura ainda está estudando quais os imóveis que se encaixam nos objetivos do projeto da administração da Barra para se manifestar posteriormente. Porém, ainda de acordo com a Sucom, o número de imóveis que serão desapropriados ainda estão sob análise, que ainda não foi concluída, junto a outros órgãos envolvidos nestes serviços.

TENTATIVA
Moradores e comerciantes do bairro aguardam com expectativa as mudanças com relação ao estacionamento na região que, segundo eles, está prejudicado. Porém, eles esperam que ainda mais intervenções sejam feitas pela prefeitura na Barra. “Eu diria que é uma tentativa, um ajuste. Sem dúvida é uma resposta às nossas solicitações, mas temos que ver na prática como isso vai funcionar, se o estacionamento será pago ou não”, disse a presidente da Associação de Moradores e Amigos da Barra (Amabarra), Regina Martinelli Serra.

Para ela, antes das mudanças, no entanto, seria necessário que a gestão municipal ouvisse mais os moradores para que todos saíssem satisfeitos. “Acho que isso seria o essencial. Mas, mais uma vez, vamos passar por um novo período de adaptação, uma nova mudança na nossa rotina. Espero que essas mudanças tragam junto serviços públicos que atraiam mais pessoas, uma vez que a Barra, hoje, é apenas um espaço para a realização de shows”, comentou.

Já para o dono de um restaurante que fica próximo ao Farol, as mudanças vão trazer ainda mais melhorias para o bairro. “Para mim, até agora não afetou em nada. Mas tenho colegas que até agora só tiveram prejuízo. Se isso se confirmar, mais gente vai vir até os nossos estabelecimentos e será bom para todo mundo. Sabemos que o impacto foi grande para todos, mas a gente tem que se moldar a realidade. Mas, sem dúvida, é um grande melhora”, falou o comerciante Marcelo Santos.

Mudanças no trânsito
Outra mudança na região do bairro ficaria por conta do fluxo do trânsito das ruas Afonso Celso e Marques de Leão que tinha prazo para começar hoje. Atualmente, o tráfego de veículos nestas duas vias tem sentidos diferentes, uma com sentido à Avenida Centenário e a outra no sentido Farol da Barra.

Contudo, segundo a assessoria da Superintendência de Trânsito e Transporte do Salvador (Transalvador), as mudanças no trânsito das duas ruas estão em fase final de estudo para implementação. A expectativa do órgão é de que até o final do mês ocorram as intervenções. A Transalvador informou também que estudos estão sendo feitos com relação à desapropriação de imóveis para implantação de estacionamentos na região, além da forma de cobrança.

Fonte: Tribuna da Bahia