Pessoas divorciadas têm mais chances de ter ataque cardíaco

Pessoas divorciadas são mais propensas a sofrer ataques cardíacos do que indivíduos casados, segundo uma pesquisa da Universidade Duke, nos Estados Unidos. A análise, com 15,8 mil pessoas, mostrou que as mulheres são as mais afetadas.

As mulheres que passaram por um divórcio, segundo descoberta dos cientistas, têm 24% mais chances de sofrer um ataque cardíaco do que aquelas que ficaram casadas. O risco aumentou para 77% quando a mulher tinha enfrentado mais de um divórcio.

Entre homens, as chances aumentaram 10% após um divórcio e 30% após mais de um. “É um risco significativo e comparável ao de ter pressão alta ou diabetes”, diz a cientista Linda George, uma das autoras do estudo.

Publicado no periódico científico Circulation, o estudo avalia que estresse crônico, como o enfrentado em processos de divórcio, tem um impacto a longo prazo no organismo. De acordo com a pesquisa, o risco não é alterado mesmo depois de um novo casamento.

Porém há um detalhe, um novo casamento teve um efeito positivo muito pequeno sobre este risco entre as mulheres, mas o eliminou entre os homens.

A pesquisadora destaca que a diferença do impacto do estresse entre homens e mulheres também é encontrada em casos de depressão e que o divórcio representa um “fardo psicológico” maior para as mulheres.

A pesquisa durou 18 anos e neste período cerca de uma a cada três pessoas se divorciou.

Fonte: Tribuna da Bahia