Shoppings fazem promoções para consumidor tirar a mão do bolso

Em um ano difícil para o comércio – com o consumidor mais endividado – , os shoppings da capital baiana já anunciaram estratégias para driblar a crise econômica e alavancar as vendas na segunda melhor data para o varejo – o Dia das Mães, que será no próximo dia 10, domingo.

A estudante de Fisioterapia Luana Souza confessa que o orçamento deste ano está apertado para o presente da mãe. A estratégia é não deixar de presentear, mas também evitar dívidas para o próximo mês. “Reduzi o quanto iria gastar, em compensação, vou comprar à vista”, revela.
Entre as opções para presente, a preferência é por itens de moda. “Estou na dúvida se compro uma bolsa ou uma sapatilha. Mas tenho certeza que ela vai gostar”, conta.

-Publicidade-
-Publicidade-

Mesmo com o consumidor apertando os cintos na hora de gastar, os shoppings apostam em ações e promoções como estímulo para fomentar as vendas na data.

Na disputa pela preferência dos filhos em busca do presente ideal para agradar as mães, o Shopping Barra optou por sortear um carro, modelo Honda H-RV, zero-quilômetro e completo, que tem até 3 meses de espera nas concessionárias. Até 31 de maio, é possível garantir um cupom a cada R$ 300 em compras. “Projetamos um crescimento em 10%. O sorteio do carro mantém uma linha otimista de vendas”, assegura a gerente de marketing do shopping, Karina Brito.

Com uma campanha até 14 de junho, o Shopping da Bahia (antigo Iguatemi) vai sortear dez vales-compras de R$ 20 mil. “A gente está proibido de pensar em crise. Já que é um período favorável para o comércio, esperamos um crescimento de 6% nas vendas.

Através do conceito ‘seu amor vale muito’, que serve tanto para o Dia das Mães quanto no Dia dos Namorados, iremos sortear cinco vales-compras no dia 18 de maio e cinco em 15 de junho”, diz a gerente de marketing Izabel Ciacci.

Além disso, o shopping espera um movimento entre 20% e 30% superior aos dias tradicionais, em que recebem cerca de 110 mil pessoas. Para participar, é preciso juntar R$ 150 em notas fiscais e trocar por cupons da promoção.

O Shopping Paralela, por sua vez, vai sortear três kits compostos por um iPad Mini3, um Iphone 6 64Gb, uma máquina de café Nespresso, além de uma Smart TV LED 3D 42, um frigobar Brastemp e uma adega. “Trouxemos um mix de produtos que são o desejo de consumo das mães”, explica a gerente de marketing do shopping, Adriana Vianna. Os clientes que acumularem R$ 250 em notas fiscais de compras até dia 10 de maio podem participar da promoção.

Pensando em melhorar as vendas, o Shopping Bela Vista vai oferecer cinco pacotes de R$ 20 mil para que as ‘mamães’ realizem uma viagem nacional ou internacional. “Apesar do cenário diverso, a expectativa é crescer as vendas. Por isso, estamos com uma promoção com um apelo diferente”, afirma o superintendente do shopping, Thiago Cunha. A promoção vai até o dia 21 de junho. Cada R$ 200 em compras vale um cupom.

Os outros shoppings da cidade também estão com ações para atrair o consumidor.

Expectativa
Mesmo com essas ações, a expectativa da Câmara de Dirigentes Lojistas de Salvador (CDL) para o Dia das Mães é de um crescimento inferior a 0,5% em relação ao mesmo período do ano passado. “A partir de meados desta semana deve ter uma retomada nas vendas”, garante o presidente da CDL Salvador, Frutos Dias Neto.

Segundo ele, a representatividade da data, que envolve as relações familiares, deve fazer com que o consumidor baiano seja atraído pelas ofertas oferecidas pelos estabelecimentos e que comprem, nem que seja uma ‘lembrançinha’, para as mães. “Quanto maior a retração na compra, maiores os esforços dos lojistas para atrair o consumidor, seja em descontos ou em premiações. Para quem pode comprar, é uma possibilidade de fechar bons negócios”.

A previsão do Sindicato dos Lojistas da Bahia (Sindilojas) também não é positiva. “Vai ser um ano caracterizado pelas ‘lembrancinhas’. O setor de bens não duráveis, que inclui de bijuterias a confecções, deve sair na frente do de bens duráveis”, avalia o presidente do Sindilojas, Paulo Motta.

Já a Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce) prevê aumento de 5,5% nas vendas. Para Edson Piaggio, presidente regional da Abrasce, mesmo com a conjuntura econômica, o Dia das Mães continua sendo a melhor data para o varejo depois do Natal. “Este ano, o varejo está sofrendo por conta da conjuntura, mas a data mantém essa marca”, pontua.

Fonte: Correio da Bahia

RTEmagicC_consumodiadasmaesofertas.jpg