Mãe de Ken Humano ainda não sabe da morte do filho

A mãe de Celso Borges, o Ken Humano, ainda não sabe da morte do filho. Segundo informações da família, Marli Pereira Borges tem problemas psicológicos e ainda não foi avisada do falecimento, por leucemia, do filho de apenas 21 anos. Ele estava internado em um hospital de Uberlândia (MG) desde 26 de maio.

“A mãe dele ainda não sabe que ele morreu. Ela não estava presente no hospital. Ela tem um problema psicológico e não ficou à frente do tratamento do Celso”, disse Marília Borges, irmã de Marli, ao Ego.

-Publicidade-
-Publicidade-

Celso é o segundo filho que Marli perde. “Há quatro anos morreu o Celimar, irmão do Celso, de pneumonia. Ele tinha 18 anos. Por causa da morte dele, ela ficou com a cabeça ruim”, disse ela, ainda. “Não sei como vou contar isso para ela. Ninguém está preparado para uma coisa dessas”.

Celso não resistiu à leucemia (Foto: Arquivo Pessoal)
Celso não resistiu à leucemia
(Foto: Arquivo Pessoal)

Marli tem ainda outra filha, Noemi, hoje com 1 ano e três meses. Ela não criou o modelo, que cresceu com Dona Teresinha, a avó, que era quem o acompanhava no hospital. “Desde que ele nasceu a mãe já tinha problemas psicológicos, então a avó criou, a quem ele chamava de ‘mainha'”, diz Marília.

Outro tio de Celso, Vilmar Araújo, relatou que a mãe do modelo chegou a ser internada em uma clínica psiquiátrica e nunca cuidou muito do filho. “O pai e a mãe dele só botaram ele no mundo mesmo. Quem criou foi a avó. O pai ainda deu apoio quando soube da doença”, disse ele.

Irani Pereira, irmã de Celso, lamentou a morte. “Fazer o quê, né? Infelizmente, Deus quis assim. Agora pelo menos ele vai descansar”, disse ela. “A gente sempre espera o melhor, por mais difícil que seja. Ele era um bom menino e vão ficar muitas lembranças”.

Celso descobriu a leucemia durante uma internação para cuidar de problemas decorrentes de uma aplicação de hidrogel, em janeiro. Desde então ele lutava contra a doença, mas faleceu ontem à tarde em decorrência de problemas no pulmão.

Fonte: Correio 24 Horas