10ª edição do Ballace é encerrada em clima de festa

O encerramento da 10ª edição do Ballace Festival Nacional de Dança, ocorrido na manhã de domingo (07/06), no Teatro Cidade do Saber (TCS), foi marcado pela emoção. Depois de seis dias mágicos, de intensa troca de experiências com pessoas de diferentes regiões do país, para alguns foi inevitável aquele aperto no coração, tão comum nas despedidas. Porém, o sentimento que predominou ao final de tudo o que foi vivenciado, tanto pelo público quanto pelos participantes e organizadores, foi a alegria.

Encerramento Ballace 2015_Foto Ascom CDS Encerramento Ballace 2015_Foto_Ascom_CDS

-Publicidade-
-Publicidade-

A diretora geral do Ballace, Anna Cristina Gonçalves, não conseguiu evitar uma lágrima ao admitir que o encerramento é, para ela, o momento mais difícil de todo o processo de preparação e realização do Festival. “O fechamento das cortinas me deixa um pouco emotiva sim, mas me consola pensar que falta só um ano para nos vermos novamente”, declarou, voltando a sorrir ao revelar que a próxima edição já tem data definida: de 26 a 29 de maio de 2016.

No evento, após os agradecimentos formais aos apoiadores do Ballace, foram anunciados os dançarinos, grupos, escolas e coreógrafos que conquistaram melhor pontuação nas mostras competitivas. A plateia vibrava a cada revelação, compartilhando a felicidade dos premiados. A paulista Iris Villela, 14 anos, da Escola Ello, foi umas das congratuladas cuja alegria contagiou a todos. Ela leva para casa, além de boas lembranças e um prêmio de mil reais, o título de melhor dançarina do Ballace 2015. “Eu fiquei surpresa mas, principalmente feliz. É a segunda vez que participo deste festival e, com certeza, quero estar aqui nos próximos”, conta.

O sorteio de uma sapatilha projetada e autografada pela professora e coreógrafa Toshie Kobayashi (a grande homenageada desta edição) animou ainda mais os presentes. A sorte ficou com a sergipana Thayemille Nathaly, 11 anos. “É uma lembrança muito especial. Não tem preço”, diz. Outro momento especial foi a entrega do prêmio em reconhecimento ao esforço de uma dupla que, movida pelo amor à dança, encarou uma viagem de mais de 2.000 km. De Tucuruí, no Pará, até Camaçari, Thais e Marianderson viajaram, aproximadamente, 15 horas para mostrar o Carimbó, dança típica da região Norte.

Após a comemorada entrega de troféus e medalhas, o último ato veio decretar que a alegria seria, de fato, o sentimento que cada um iria levar consigo. No maior alto astral, dezenas de dançarinos que participaram do evento uniram seus talentos e energias positivas para protagonizar o aguardado Flash Mob, idealizado e conduzido pelo coreógrafo global Caio Nunes (RJ).

E a apresentação artística, embalada pela canção Because I’m Happy, surtiu o efeito esperado, pois instaurou um clima de festa no TCS, inclusive, colocando o público para entrar no ritmo e apurando, em todos, o sabor de quero mais.

Enquanto 2016 não chega, recorde os melhores momentos desta edição no Flickr da Cidade do Saber (flickr.com/fotoscidadedosaber). Notícias e outras informações sobre o Ballace podem ser encontradas no site da Cidade do Saber:http://www.cidadedosaber.org.br/ballace/

Fonte: Ascom / CDS