Espanhóis demonstram interesse em investir na Bahia

Para ampliar e fortalecer as relações diplomáticas e comerciais entre Bahia e Espanha, o governador Rui Costa recebeu, na última sexta-feira (19), na Governadoria, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador, uma comitiva de autoridades espanholas, entre elas, o ministro de Relações Exteriores e de Cooperação, Garcia Margallo y Marfil, e o embaixador da Espanha no Brasil, Manuel de La Cámara Hermoso.

De acordo com o secretário da Casa Civil da Bahia, Bruno Dauster, durante a reunião, foram apontadas as possibilidades de investimentos e “sinalizadas áreas importantíssimas, como logística e a Fiol [Ferrovia de Integração Oeste-Leste]. Vamos fazer também a licitação do Porto Sul num prazo não muito longo”.

-Publicidade-
-Publicidade-

Em decorrência do potencial turístico baiano, Dauster disse que assuntos relacionados à logística nas regiões sul e extremo sul do estado também estiveram em pauta. “Conversamos sobre a possibilidade de investimentos turísticos na Costa das Baleias, acompanhada de uma concessão de aeroportos. Temos o aeroporto de Ilhéus e a perspectiva do aeroporto de Porto Seguro. Serão todos transformados em concessões. [Há] também uma possível concessão privada do aeroporto de Caravelas e Teixeira de Freitas para o desenvolvimento do turismo naquela região”.

Ainda segundo o secretário, foi um encontro muito produtivo e bem direcionado. “Saímos da reunião com a decisão de que faremos, imediatamente, uma reunião com o embaixador da Espanha para preparar um fórum empresarial, em São Paulo, com empresários espanhóis para apresentarmos um leque de opções em investimentos na Bahia em muitas áreas”.

Dauster ressaltou que, atualmente, existem na Bahia diversas empresas espanholas importantes para a economia. “A reunião foi para identificar oportunidades econômicas”. Do Governo do Estado, participaram da reunião os secretários de Desenvolvimento Social, Carlos Hereda, e do Turismo, Nelson Pelegrino, o superintendente estadual de Atenção Integral à Saúde, Mateus Simões, e o procurador-geral do Estado, Paulo Moreno.

Fonte: Ascom / Governo da Bahia