Shoppings iniciam cobrança e donos estimam queda no fluxo

Donos de shopping centers de Salvador esperam uma queda de 10% a 15% no fluxo de clientes nos centros comerciais por causa da cobrança pelo uso de vagas nos estacionamentos, que começa nesta segunda-feira, 22.

Dos oito maiores shoppings da capital baiana, sete já divulgaram as tarifas que serão praticadas, e não haverá  cobrança proporcional ao tempo de uso (veja quadro  abaixo).

-Publicidade-
-Publicidade-

A expectativa dos empresários quanto à redução no número  de clientes tem como referência a experiência de outras capitais brasileiras, como Aracaju (SE). O presidente regional da Associação Brasileira dos Shopping Centers (Abrasce), Edson Piaggio, acredita que  a queda estancará depois de dois meses.

“Haverá, realmente, uma queda no número de veículos e de pessoas, além da redução do volume de negócios, mas isso volta ao normal logo”, afirma.

Segundo Piaggio,  a cobrança ajudará a incentivar o transporte solidário (caronas), além de levar mais pessoas a substituir o veículo privado pelo  público.

Novos hábitos

Para os clientes, a imposição da nova despesa pode gerar novos hábitos de vida na cidade. Neste domingo, 21, último dia de gratuidade no Shopping da Bahia, vários clientes ouvidos por A TARDE afirmaram que vão privilegiar o comércio nos bairros e  salas de cinema fora de shopping.

“Acho que  virei menos ao shopping e buscarei soluções alternativas”, disse o chaveiro Edízio do Carmo, 37. Ele se diz a favor da cobrança, mas pondera quanto à forma como será feita.

“Não deviam cobrar de quem comprovasse que consumiu. Mas usar o estacionamento como garagem e ir trabalhar, eu desaprovo também”, defende.

O estudante de contabilidade Alex Oliveira, 36,  acredita que  deveria haver isenção para quem  consumisse um valor predeterminado. “Não é justo eu ir ao cinema, gastar R$ 50 e ainda pagar estacionamento”, reclama. Ele  também desaprova o uso abusivo dos estacionamentos por não clientes.

Pagamento

Os estabelecimentos que já anunciaram o valor da cobrança iniciada nesta segunda são: Center Lapa, Barra, Piedade, Paralela, Salvador, da Bahia e Salvador Norte.

A depender do shopping, o pagamento poderá ser efetuado em dinheiro, cartões de débito ou até plano do sistema ConectCar (Shopping da Bahia). O Bela Vista não havia definido valor de taxas até o fechamento desta edição.

Os preços

Salvador Norte e Shopping Paralela

Carro – R$ 5 pelas duas primeiras horas e  R$ 1 por cada hora adicional ou fração
Moto –  R$ 1 por hora (Norte). R$ 2, pelas 2 primeiras horas e  R$ 1 por hora adicional ou fração (Paralela)

Shoppings Barra, Salvador e da Bahia

Carro – R$ 6 durante as duas primeiras horas e R$ 1 por cada hora adicional ou fração
Moto – R$ 1 por hora (Salvador ). R$ 4 nas duas primeiras horas e R$ 1 por hora subsequente (Barra e da Bahia)

Center Lapa e Shopping Piedade

Carro – R$ 8 pelas duas primeiras horas e R$ 3 por cada hora adicional ou fração
Moto – R$ 5 nas duas  primeiras horas e R$ 2 por hora ou fração extra
Moto –  R$ 5 nas duas  primeiras horas, mais R$ 2 por hora ou fração extra

Bela Vista

Shopping ainda não decidiu quando começa a cobrar, nem anunciou valores

Fonte: A Tarde