Polícia suspeita que PMs presos por estupro de grávida praticavam assaltos e roubos

Dois policiais militares foram presos em flagrante acusados de estuprar uma adolescente de 17 anos, grávida, em São Sebastião do Passé, na Região Metropolitana de Salvador (RMS). O crime aconteceu por volta das 23h30 do último sábado, quando a dupla abordou a vítima e o companheiro dela, no km 6 da BR-110. O casal estava de moto.

RTEmagicC_saosebastiao-xx1.jpg

O rapaz, que não teve o nome divulgado, havia ido buscar a adolescente no trabalho e, juntos, retornavam para casa pela rodovia. A adolescente e o rapaz foram parados pelo soldado Antônio Marcos Gomes dos Santos, lotado na 17ª CIPM (Uruguai), e o policial reformado Ednardo Rodrigues de Santana.

A dupla estava armada a bordo de um Chevrolet Corsa sedan branco, placa JRJ-2949. Segundo nota da Polícia Militar da Bahia (PM-BA), que confirma as prisões, a placa do veículo é fria. Os policiais atiraram para intimidar o casal, obrigando-os a parar no acostamento da BR.

Simulando uma ação policial, perguntaram por drogas e revistaram o casal. Os policiais, então, obrigaram a jovem a entrar no carro. Os PMs pegaram a chave da moto do rapaz, que foi abandonado no local. Após a fuga da dupla, o marido da jovem entrou em contato com a Polícia Militar.

RTEmagicC_saosebastiao-xx2.jpg
Carro usado pela dupla tem placa fria; há suspeita de outros crimes

Socorro

A PM-BA informou que, após alguns instantes, passou pelo local uma viatura da 10ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Candeias) comandada pelo sargento PM Cantídio. Os policiais socorreram o rapaz e seguiram em buscas pela região na tentativa de localizar o veículo.

A vítima foi encontrada, ainda de acordo com a corporação, em um local conhecido como Banco de Areia “em companhia dos dois elementos, flagrados forçando a vítima à pratica de atos libidinosos”. Ao serem abordados, os dois se identificaram como policiais militares, mas acabaram presos em flagrante.

O caso foi registrado na Delegacia de São Sebastião de Passé. Ao ser ouvida pela polícia, a adolescente relatou que está grávida de três meses. Ela relatou ainda que os dois, sempre com armas em punho, a ameaçaram e agrediram.

Armas apreendidas com policiais militares, flagrados durante estupro
Armas apreendidas com policiais militares, flagrados durante estupro

Brucutu

Em nota, a PM-BA confirmou as prisões e os nomes dos policiais. A dupla foi encaminhada para a Corregedoria da corporação, onde foi ouvida, e depois para o Departamento de Polícia Técnica de Salvador, onde passaram por exame, antes de serem presos no Batalhão de Choque da PM-BA.

O carro da dupla foi apreendido, além de uma máscara tipo brucutu, um revólver calibre 38 e uma pistola. A polícia suspeita que a dupla já vinha praticando outros crimes como assalto e roubo de veículos na região. O delegado plantonista André de Oliveira Alves atuou os dois em flagrante pelos crimes de estupro, sequestro e cárcere privado.

Atendimento

Coordenadora do Serviço de Atenção a Pessoas em Situação de Violência Sexual (Viver), Dayse Dantas afirmou que a adolescente ainda não havia sido atendida porque o local não funciona nos finais de semana há três anos.

Segundo ela, está sendo negociado com a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) a disponibilidade de um médico para retomar a oferta do serviço. “O procedimento padrão em casos de estupro é registrar ocorrência policial, fazer a perícia médica e depois procurar o Viver”, disse.

O serviço funciona no Instituto Médico Legal Nina Rodrigues, na Avenida Centenário. Segundo ela, em crimes desse tipo que ocorrem nos finais de semana, a recomendação é que a vítima seja encaminhada imediatamente para um hospital da rede pública. O CORREIO não conseguiu confirmar com a Secretaria da Segurança Pública que tipo de atendimento foi prestado à vítima.

Fonte: Correio 24 Horas