Elinaldo quer audiência com promotor para discutir problemas da feira de Camaçari

Líder da oposição em Camaçari, o vereador Elinaldo (DEM), disse nesta terça-feira (25) que vai solicitar uma audiência com o promotor Luciano Pitta (Urbanismo e Meio Ambiente) para manter a feira em funcionamento. Depois de esperar dois anos pelas reformas prometidas pela Prefeitura no espaço, o promotor entrou na Justiça com um pedido de interdição da feira. “Justamente no Dia do Feirante, que deveria ser motivo de alegria para todos nós, os comerciantes da Feira receberam esta péssima notícia. A Prefeitura deixou de investir propositalmente no espaço para sufocar financeiramente os feirantes e provocar a insolvência dos comerciantes. Tudo isto porque o prefeito e o PT querem privatizar o espaço”, disse o vereador.

Elinaldo disse também que a crise econômica do país, que tem afetado todas as cidades, não pode ser justificativa para a Prefeitura deixar de investir na Feira. “As obras podem muito bem ser feitas por etapas, desde que haja planejamento e um cronograma pré-estabelecido. Os feirantes e os clientes já demonstraram que querem a manutenção do espaço, desde que as obras sejam realizadas”, disse o líder da oposição. De acordo com Elinaldo, a eventual interdição da feira vai deixar mais de 2.000 pessoas (direta e indiretamente) sem emprego, justamente em um momento de agravamento da crise econômica”, afirmou. O vereador acrescentou que confia na sensibilidade do promotor Luciano Pitta para encontrar uma solução que evite o caos social e que a Lei seja respeitada. “O desejo de todos nós é a recuperação da feira para garantir mais renda para os comerciantes e conforto para os clientes. O que não podemos aceitar é a omissão da Prefeitura porque o prefeito e seus secretários querem empurrar para a população a privatização do centro comercial de qualquer jeito”, concluiu Elinaldo.

-Publicidade-
-Publicidade-

Fonte: Ascom / DEM