Tumulto em peregrinação a Meca deixa pelo menos 450 pessoas mortas e 700 feridas

Pelo menos 450 pessoas morreram e 719 ficaram feridas nesta quinta-feira (24) num tumulto de peregrinos em Mina, perto de Meca, segundo um novo balanço dos serviços de Defesa Civil da Arábia Saudita. As operações de socorro estão em curso.

RTEmagicC_mecca-pelegrinos-x1.jpg

O balanço anterior dava conta de 310 mortos e 450 feridos. A primeira contagem de 100 mortos e 390 feridos já foi atualizada diversas vezes. De acordo com a Defesa Civil, operações de socorro estão sendo feitas no local e seis equipes prestam os primeiros cuidados aos feridos e direcionam o fluxo de peregrinos para rotas alternativas.

Até ao momento, não foram identificadas razões para a correria desordenada em Mina, onde foram realizadas obras nos últimos anos para facilitar o movimento dos peregrinos. Em janeiro de 2006, 364 peregrinos morreram num tumulto na mesma região.

No primeiro dia da festa de Adha, perto de 2 milhões de peregrinos começaram hoje o ritual de apedrejamento de Santanás, no Vale de Mina, no Oeste da Arábia Saudita. O ritual consiste em atirar sete pedras no primeiro dia do Eid Al Adha contra uma grande coluna que representa o diabo e outras 21 no dia seguinte ou nos dois dias seguintes contra as três colunas (grande, média e pequena).

Antes do início da peregrinação ou hajj, há 10 dias, uma grua caiu no interior da grande mesquita de Meca, provocando a morte de 109 pessoas e ferindo mais de 400. A peregrinação está entre os cinco pilares do islamismo e todos os muçulmanos deverão realizá-la pelo menos uma vez na vida.

Fonte: Agência Brasil