Memórias históricas de Camaçari são resgatadas em Sessão Especial

O resgate da memória e de fatos importantes do município de Camaçari deu o tom da Sessão Especial em homenagem aos 257 anos de emancipação e 457 anos de história do território, realizada no plenário da Câmara Municipal, na manhã desta sexta-feira (25/09).

sessão25 sessão252

As apresentações culturais dos músicos D’Jauá e Neioval Costa Silva e do grupo de Capoeira do mestre Ismael mesclaram-se com as palestras dos convidados, que destacaram os diferenciais da cidade, que tem o privilégio de reunir belezas naturais com grandes indústrias, reunidas no Polo Petroquímico sediado no seu território.

Para o vereador Elinaldo (DEM), proponente da sessão, valorizar a cultura e as tradições do município é uma prioridade. “Temos a missão diária, como cidadãos desta terra, de preservar as nossas origens, nossas tradições, passando para os mais jovens os ensinamentos. Camaçari é uma cidade que contribui muito para toda a Bahia. O povo daqui é especial e mostra, na labuta do dia a dia, a sua força”, ressaltou.

A contribuição indígena para a formação de Camaçari foi o foco do presidente da Associação Indígena Fibras, Marcos Elder. “Nossa cidade tem origem indígena, foram os índios que nos construíram como território. Temos orgulho disso e precisamos exaltar a nossa ancestralidade, resgatando a memória e a história que existe desde muito antes da data da emancipação”, complementou.

Fizeram uso da palavra ainda a vaqueira e equoterapeuta, Zulmira Sena, o mestre de Capoeira, professor Ismael, e o representante da Umbanda, Josué. Os vereadores também aproveitaram a oportunidade para parabenizar o município. Falaram Jorge Curvelo (DEM), Falcão (DEM), Junior Borges (DEM), João da Galinha (PRTB) e Gilvan Souza (PT).

Fonte: Ascom / Câmara