Reunião discute adaptação de autoescolas para pessoas com deficiência

Os Centros de Formação de Condutores sediados no Município de Camaçari deverão colocar a disposição de seus usuários pessoas com deficiência física, veículos adaptados. Essa é a intenção do vereador Gilvan Souza (PT), através da elaboração de um Projeto de Lei Municipal. Para apresentar o projeto e sensibilizar as partes envolvidas sobre a importância e demanda do setor, o vereador se reuniu na sexta-feira (23), com o superintendente de Trânsito e Transportes, Humberto Leite e representantes de autoescolas do município.

01

O projeto apresentado pelo vereador prevê a disponibilidade de veículos adaptados para pessoas com deficiência, em números compatíveis com a demanda. O documento orienta sobre a adequação dos veículos de acordo com as especificidades desse público alvo. “Os veículos adaptados deverão conter comandos manuais universais, tais como empunhaduras de volante, alavanca de controle de freio e acelerador, bem como caixa de câmbio automática ou similar”, diz o texto.

Gilvan ressalta que além de ser o cumprimento de um direito das pessoas com deficiência, o projeto visa estimular a autonomia e mobilidade dessa parcela da população. “Não podemos discutir lazer, mercado de trabalho e qualidade de vida sem dotar essas pessoas de autonomia e possibilitar o acesso aos produtos e serviços oferecidos para quem não tem deficiência. A luta pela promoção dos direitos das pessoas com deficiência não se trata de igualdade e sim de justiça; criar meios para equiparar os direitos de todos”, ressalta o vereador.

Segundo Aristendes da Silva, proprietário da autoescola Fênix, oferecer o serviço não vai ser uma dificuldade. Aristendes ofereceu apoio para a formulação do projeto e ressaltou o papel social das empresas com a sociedade. “Disse a Gilvan que ele tem o apoio da autoescola”, afirma o empresário. “Vai ser mais um atrativo para a entidade; mesmo que a gente não tenha êxito financeiro, vamos ter um reconhecimento. Nós já temos todas outras categorias, só faltava essa”, explica Aristendes.

O projeto tem ainda apoio da Gerência da Pessoa com Deficiência (Gedef) e da União dos Deficientes de Camaçari. Os representantes das instituições, Elton Brito e Jailson Ferreira, respectivamente, aproveitaram a oportunidade para relatar as dificuldades para acesso ao curso de formação no município. Com a ausência de veículos adaptados nas autoescolas do município, os dois tiveram que se dirigir para outra cidade.

Após a reunião de alinhamento, o projeto segue nos próximos dias para o plenário da Câmara de Vereadores, onde será votado.

Fonte: Ascom / Vereador Gilvan
Foto: Eliane Cunha – Ascom/STT