Greve Petrobras: Luiza Maia repudia ‘prisões arbitrárias’ de sindicalistas baianos

A deputada Luiza Maia (PT) repudiou a ação truculenta de policiais militares que resultou na prisão de sindicalistas do Sindipetro Bahia, durante atividades da greve nacional da categoria petroleira, na madrugada desta terça-feira (03), nas proximidades da Refinaria Landulpho Alves, em São Francisco do Conde. A parlamentar declarou ainda apoio ao movimento grevista que defende a soberania da Petrobras e luta contra a companha de desinvestimento da estatal.

Deyvid-Bacelar-é-preso-pela-PM-na-greve-dos-petroleiros--foto-de-Wandaick-Costa

-Publicidade-
-Publicidade-

“Não é essa postura que esperamos da nossa PM. Os sindicalistas não podem ser agredidos dessa forma. Presto minha solidariedade aos companheiros vítimas da ação policial: Deyvid Bacelar, coordenador do Sindpetro, Agnaldo Soares, diretor do Sindipetro e CUT Bahia, e o fotógrafo Wandaick Costa”, disse a parlamentar.

Luiza Maia destacou que a greve dos petroleiros também combate essa ofensiva, por parte do presidente da Petrobras, Aldemir Bendine, que tenta desqualificar a estatal para depois vendê-la para empresas transnacionais.

Fonte: Ascom / LM