Ex-namorado diz que maquiou e deu banho em dançarina após matá-la

O ex-namorado de Ana Carolina Vieira, 30 anos, confessou que deu banho e maquiou o corpo da dançarina depois de matá-la por estrangulamento na noite de segunda-feira (2) e esconder o corpo por dois dias no apartamento em que ela morava no bairro de Sacomã, em São Paulo.

RTEmagicC_1122ec6a71.jpg

-Publicidade-
-Publicidade-

Anderson Rodrigues Leitão, 27 anos, disse ao G1 São Paulo que usou incenso para esconder o mau cheiro do corpo. “Coloquei incenso e ventilador para tirar o cheiro. Tinha recebido uma ligação da portaria falando que o cheiro estava forte, aí coloquei o incenso para disfarçar”, disse Anderson em entrevista ao G1 São Paulo.

RTEmagicC_ed9a57592e.jpg

“Arrumei ela, banhei ela, maquiei ela, deixei ela normalzinha, sabe? Já trabalhei como representante de uma marca de cosmético, aí fiz a maquiagem dela, deixei ela toda arrumada, sabe, cara? Isso foi por volta das seis a sete horas da noite de segunda-feira”, disse.

A dançarina estava com calcinha, camiseta de alça, uma blusa, deitado na cama e coberto.

O corpo da dançarina foi descoberto após zeladores do prédio onde ela morava em São Paulo, após eles sentirem um cheiro forte vindo do 5º andar. Os funcionários foram verificar e, ao tocarem a campainha, ninguém atendeu.

Segundo informações da polícia, eles perceberam que a porta estava aberta e, ao entrarem no apartamento, encontraram a dançarina morta na cama do quarto, coberta com um lençol. As janelas da casa estavam fechadas, havia um ventilador ligado e muitos incensos acesos.

Um áudio onde a dançarina desabafa sobre as ligações e ameaças constantes que sofria do ex-namorado, Anderson Leitão, foi divulgado pelos familiares dela. A bailarina, que foi encontrada morta nesta última quarta-feira (4), chora muito e comenta as ações do rapaz.

Os áudios em que Ana Carolina chora e comenta as ameaças serão entregues à polícia de São Paulo pelos familiares da vítima. Segundo a prima da dançarina, a empresária Mara Dalila Gomes, o relacionamento de Anderson com a vítima terminou há cerca de dois meses.

Fonte: Correio 24 Horas