Como ter mais desconto no Imposto de Renda em 2016

Mesmo que você esteja pensando apenas nas festa de fim de ano, o iG preparou uma lista para que você lembre que ainda é possível usar alguns artifícios para aumentar sua restituição do Imposto de Renda Pessoa Física em 2016 (ano-base 2015).

Ainda dá tempo de se beneficiar da lei que permite abater gastos com saúde e educação ou deduzir serviços pagos para profissionais autônomos, entre outros. Mas atenção com recibos, pois a Receita Federal tem intensificado a fiscalização destes documentos emitidos por trabalhadores autônomos – para evitar fraudes e perda de arrecadação.

-Publicidade-
-Publicidade-

Médicos, advogados, dentistas, fonoaudiólogos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, psicólogos e psicanalistas terão de informar mensalmente o CPF dos clientes para os quais emitiram recibos, com os valores cobrados pelos serviços. Antes, esses profissionais informavam o total de sua prestação de serviço por mês, sem indicar o CPF dos clientes.

O objetivo da Receita com essa novidade é fazer o cruzamento das informações. Portanto, as informações que você presta na declaração e que o médico, por exemplo, emite na guia de recolhimento de imposto dele têm e bater exatamente.

montagemdeducoes-ir-1333666676367_956x500

REFORMA DO IMÓVEL: Ao fazer melhorias no imóvel antes de vendê-lo, o contribuinte consegue atualizar o valor do imóvel na declaração e, assim, o ganho de capital (lucro) demonstrado será menor, o que permite pagar menos Imposto de Renda sobre ele.

GASTO COM DOMÉSTICO: o INSS pago pelo patrão ao empregado doméstico pode ser abatido no limite de R$ 1.152,88 (incluindo 13º salário e férias). Pode ser descontado do imposto devido. O valor deve ser atualizado pela Receita Federal.

PENSÃO ALIMENTÍCIA: o pagamento de um valor fixado por decisão judicial ou acordo homologado judicialmente permite abater seu valor integral na declaração.

IMPLANTE DENTÁRIO: Assim como outras próteses, este item também permite fazer a dedução do Imposto de Renda nos gastos com saúde.

GASTO COM SAÚDE NO EXTERIOR: consultas ou internações médicas em outro país também permitem pagar menos Imposto de Renda, desde que o contribuinte possua os documentos para comprovar estes gastos.

ALUGUEL: os gastos que o locador tiver com corretagem e administração podem ser abatidos do Imposto de Renda. É preciso comprovar estes gastos para ter direito ao desconto.

PRÓTESES: compra do item pode ser descontada do IR devido pelo contribuinte.

PLANO DE SAÚDE: não há limite para abater os gastos com o seguro de saúde, podendo-se incluir o pagamento feito para os dependentes.

PLANO DE PREVIDÊNCIA: Quem possui um plano de previdência complementar no modelo PGBL pode obter o desconto de até 12% sobre todos os aportes relativos aos rendimentos tributados feitos no ano-calendário e optar deduções legais (DDA).

CADEIRA DE RODAS: a compra deste item, assim como próteses para portadores de deficiência física, está prevista para o abatimento do Imposto de Renda.

CURSO UNIVERSITÁRIO: gastos com graduação ou pós-graduação permitem abatimento no limite de R$ 3.561,50 por ano.

CIRURGIA PLÁSTICA COM FIM DE SAÚDE: se o objetivo da intervenção não for estético, é possível abater a despesa na declaração. É o caso de reconstrução da mama e correções que melhorem a saúde do paciente.

DENTISTA: tratamentos dentários como canal ou extração do dente estão na lista, além as consultas.

FISIOTERAPIA: gastos com tratamento de reabilitação com terapeutas permitem abater o IR.

PSICÓLOGO: tratamento psicológico ou psiquiátrico entram na lista das despesas médicas que abatem o imposto.

CONSULTAS E EXAMES: visitar o médico e fazer um check up de rotina permitem abater as despesas do IR.

ESCOLA: as despesas com matrícula e mensalidade são dedutíveis até R$ 3.561,50 por ano. O benefício é válido para curso infantil, fundamental, e ensino médio.

Fonte: IG São Paulo