Grávida agredida pelo namorado em Camaçari tem alta

Emely Carolina dos Santos Silva, 18 anos, recebeu alta do Hospital Geral Menandro de Farias, em Lauro de Freitas, na última sexta-feira (27). Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (Sesab), o bebê não sofreu lesões. Na segunda-feira (23) o namorado de Emely, o estudante Caique Malta Arouca, 19, tentou matá-la com golpes de um pedaço de madeira, além de murros e chutes.

Caique-estudante-de-engenharia1-550x300

-Publicidade-
-Publicidade-

A titular da 26ª Delegacia (Vila de Abrantes), Maria Danielle Monteiro, conta como chegou até Caique após uma viatura da polícia encontrar Emely em uma estrada terra próxima a Jauá, Camaçari. “Durante a madrugada, investigadores da 26ª começaram a investigação a partir das pessoas mais próximas à adolescente. Descobrimos que esse rapaz, Caique, tinha um relacionamento com Emely, escondido das famílias. E que o crime teria sido com um carro vermelho”.

Após suspeitar de Caique, a polícia soube que o jovem tinha sido visto deixando o carro, um Sandero vermelho, em um lava-jato, a fim de limpar os vestígios do crime. “Chegamos pouco depois dele (Caique) ter saído (do lava-jato). Ficamos esperando e, quando ele voltou, foi preso em flagrante”, conta a delegada.

A polícia, até então, não sabia onde havia sido o local exato do crime. Após a confissão de Caique, o estudante foi com a polícia ao local do crime. “Ele nos levou até o local. Achamos vários vestígios, como a bolsa com o material escolar de Emely”, relata Monteiro. Caique segue detido na delegacia e será autuado por tentativa de homicídio triplamente qualificado.

Lembre o caso
Há cerca de 15 dias Caique descobriu que Emely estava grávida. Na última segunda (23), o estudante chamou a namorada para sair e foi buscá-la com o carro da mãe. Na altura da praia de Jacuípe, ele tentou sufocar a jovem, usando um produto para desmaiá-la. Ele então a levou, já desacordada, para uma estrada de terra próxima a Jauá, em Camaçari.

Caique amarrou as mãos da vítima, a enrolou em sacos de lixo e deu vários golpes nela com um pedaço de madeira, além de murros e chutes. Depois disso, já achando que Emely estava morta, Caique fugiu. Uma viatura da polícia que passava pelo local acabou achando Emely, que foi socorrida para o Hospital Geral Menandro de Farias, em Lauro de Freitas. Caique confessou o crime e afirmou que a motivação foi para não assumir o filho, pois já tem outro.

Fonte: Correio 24 Horas