Limpec orienta: Entulho clandestino pode ser foco do mosquito Aedes Aegypti

Com tantos casos registrados na região de doenças associadas ao Aedes Aegypti, transmissor da dengue, zika vírus e chicungunya, a população deveria ficar mais atenta aos focos do mosquito. Pelo menos é o que alerta a Limpec, empresa responsável pela limpeza pública de Camaçari.

O órgão informa que tem trabalhado para eliminar pontos de descarte clandestino de entulho no município. Porém, a população deve também fazer a sua parte, evitando jogar entulho na rua. Na foto abaixo divulgada pela Limpec, percebemos o descarte irresponsável de material que pode acumular água, risco eminente de focos do mosquito. Segundo o órgão, são retiradas por semana mais de 15 toneladas de entulho, podas e pneus descartados irresponsavelmente.

-Publicidade-
-Publicidade-
20160104100230 (6)
Foto: Divulgação

“É importante que todos tenhamos a consciência de que o combate ao mosquito da dengue, zica e chikungunia não deve ser apenas do poder público, mas de toda população. Não adianta a Limpec se empenhar para acabar com os pontos ilegais de entulho se a mesma população que reclama volta lá e joga tudo de novo”, afirma Luiz Macedo, diretor-presidente da Limpec.

A dona de casa Andréa Freitas também reclama da falta de responsabilidade de alguns moradores. “Já tive dengue e tenho medo que outras pessoas da minha casa peguem também a doença. Se cada um fizer a sua parte, estaremos livres dessa praga”, comentou.

A população pode ajudar no combate ao mosquito acabando com os focos do mosquito dentro de casa; não jogando lixo, entulho, podas ou pneus nas ruas; e denunciando as pessoas que jogam entulho nas ruas através do 0800-284-6484. Se você tem pneus inservíveis e quer dar o destino final correto aos mesmos, assim como o entulho de sua reforma ou construção, basta ligar o 0800 da Limpec ou para o 3622-8300 e uma equipe irá até sua residência fazer a coleta.

Fernanda Melo / Com informações da Ascom Limpec