Professores da rede municipal de Camaçari podem decretar greve antes do início do ano letivo

Professores da rede municipal de ensino de Camaçari podem decretar greve antes mesmo do início do ano letivo, previsto para o dia 11 de fevereiro.

Segundo informações do presidente do Sindicato dos Professores da Rede Pública de Camaçari (Sispec), Jorge Freitas, a categoria irá se reunir em uma assembleia no primeiro dia da Jornada Pedagógica, no intuito de discutir o indicativo da greve, além de avaliar a resposta do governo à proposta apresentada pelo Sispec para a campanha salarial 2016.

-Publicidade-
-Publicidade-

10966496_644100989028939_1451111639_n

O encontro acontece na sede do Sindticcc, a partir das 9h, no dia 1º de fevereiro. Segundo convocação divulgada no site do sindicato, a categoria está insatisfeita com o descumprimento de acordos feitos com a categoria. “O município não cumpriu com os compromissos firmados. Não somos contra a Jornada, mas este é um meio de demonstrarmos a nossa insatisfação”, explicou Freitas.

Sobre a Jornada Pedagógica:
Mais de 1.500 educadores devem participar do Encontro Pedagógico, que acontece entre os dias 1º e 3 de fevereiro, na Cidade do Saber, Teatro Alberto Martins e Pomar Encantado. O evento pretende reunir professores, coordenadores, gestores e profissionais da educação não docentes da rede pública municipal de ensino e das escolas comunitárias. Com o tema Seduc e você protagonizando histórias, a iniciativa apresentar aos profissionais da educação e a comunidade de Camaçari o ano letivo de 2016, ao mostrar novidades e inovações pedagógicas que serão utilizadas para dinamizar o aprendizado dos estudantes. O evento contará com oficinas, palestras, debates, mesa redonda e apresentações culturais. De acordo com a Seduc (Secretaria de Educação), o Encontro Pedagógico é essencial por ser necessário fazer constantes avaliações do processo de aprendizagem.

Fernanda Melo / Redação Nossa Metrópole