“O mais competitivo será o candidato”, afirma ACM Neto sobre eleições em Camaçari

Em Camaçari, com a saída do prefeito Ademar Delgado (PT) do páreo, o cenário se afunila para a disputa entre o grupo oposicionista liderado pelo vereador Antônio Elinaldo (DEM) e pelo ex-prefeito José Tude (PMDB), ambos pré-candidatos à prefeitura, e o grupo do também ex-prefeito Luiz Caetano (PT), deputado federal que deve ser anunciado pelo PT nos próximos dias como o pré-candidato do partido. Uma prévia do clima que será vivenciado durante as campanhas aconteceu nessa última sexta-feira (22), quando ocorreu a tradicional Lavagem de Monte Gordo. Lá, Tude e Elinaldo formaram o chamado time azul e entrou em “disputa” com o time “simpatia”, liderado por Caetano. O grupo petista gritava “fora, bandido”, em alusão à recente prisão de Elinaldo sob a acusação de integrar um grupo que atua na região com jogo do bicho, enquanto os oposicionistas respondiam com o brado: “fora, PT”.

geddel-acm-neto-tude-e-elinaldo-celebram-evento-da-unidade-oposicionista-em-camacari

-Publicidade-
-Publicidade-

Com esse cenário, o prefeito ACM Neto (DEM), principal articulador da oposição no estado da Bahia, trabalha para decidir quem será o candidato principal da chapa majoritária para enfrentar os petistas nas urnas. Na mesma sexta-feira que ocorreu a festa de Monte Gordo, o gestor declarou, durante inauguração de praça no bairro do Bonfim, em Salvador, que o grupo formado pelo peemedebista e pelo democrata terá condições de vencer o pleito. “Nós temos dois pré-candidatos a prefeito de Camaçari. O ex-prefeito Tude e o vereador Elinaldo. Vamos construir um entendimento entre os dois e aquele que tiver melhores condições na disputa, aquele que for mais competitivo, será o nosso candidato. O DEM, do Elinaldo, e o PMDB, do Tude, estão conversando com outros partidos para construir uma ampla frente em Camaçari e vamos ter, certamente, uma candidatura forte”, disse o prefeito.

O democrata soteropolitano demonstra otimismo ao falar da expectativa para o pleito em Camaçari. “Hoje, as pesquisas internas mostram que os dois nomes melhores posicionados são exatamente os de Elinaldo e Tude, então, a gente tem todas as condições de fazer o enfrentamento e vencer as eleições lá”, destacou Neto, ressaltando que os dois nomes oposicionistas no município só sairão “juntos” na corrida pela prefeitura local.

Em recente entrevista à Tribuna, Tude afirmou que a decisão de quem vai ser cabeça de chapa não é o ponto mais relevante na montagem da estratégia da oposição. “Quem vai ser prefeito, vice-prefeito, quem vai apoiar ou ser apoiado, isso a gente define lá para abril ou maio. O que precisamos agora é se despejar das vaidades de querer ser o principal candidato e buscar mais nomes”, defendeu Tude.

Fonte: Tribuna da Bahia