Estudantes garantem avanços no Camaçari Card

Após lotarem o plenário da Câmara de Camaçari, durante audiência pública realizada nesta terça-feira (01/03), estudantes do município garantiram avanços que consideram importantes em relação ao serviço prestado pelo Camaçari Card. Um deles foi a garantia de que o recadastramento poderá ser feito com a apresentação dos comprovantes de matrícula e de residência.

6ee1124f-5501-4c2f-8b90-7b7ecb7ff995

A audiência, que teve o objetivo de debater a atual situação do Camaçari Card e as dificuldades de recadastramento no sistema, foi presidida pela vereadora Professora Patrícia (PT), que é integrante da Comissão de Educação e Assistência Social da Casa Legislativa. A atividade estendeu-se por toda a manhã e contou com a participação de representantes da gestão municipal e de entidades ligadas ao movimento estudantil.

“Percebemos uma dificuldade que por vezes vinha impedindo o estudante do nosso município de utilizar o benefício. Saímos daqui com a garantia de que o processo será menos burocrático”, comemorou a vereadora, referindo-se a um documento elaborado ao final do encontro com compromissos a serem cumpridos.

Segundo o gestor do Camaçari Card, Julio Cesar, foi adotada uma postura mais rígida no recadastramento com o objetivo de evitar fraudes constatadas na instituição. “Estamos solicitando das escolas que encaminhem a lista porque já tivemos caso de falsificação de atestados de matrículas, quando fomos verificar junto às escolas as pessoas não estavam efetivamente matriculadas”, explicou.

Também presente na audiência, o superintendente de Trânsito e Transporte, Humberto Leite, indicou a importância dos estudantes participarem do Conselho de Transporte para ampliar a debate sobre o tema. “Algumas pautas de reivindicações devem ser discutidas pelo Executivo e a participação dos nossos estudantes no conselho é fundamental para registrar os argumentos de defesa”, pontuou.

O estudante da Uneb, Rodrigo Nogueira, falou da importância da discussão na Câmara. “A audiência foi importante porque garantimos aqui na Câmara o reconhecimento de um direito que nós já conseguimos há algum tempo. Não é justo que todos paguem por um ou outro problema”, argumentou.

Depois do compromisso firmado, ficou definido que, para evitar possíveis fraudes, os nomes serão conferidos também na lista enviada pelas escolas. Em caso de divergência dos dados, o Camaçari Card poderá bloquear a recarga após um período de 30 dias.

Fonte: Ascom / Câmara