Centro de operações do metrô é inaugurado

A Linha 2 do metrô de Salvador – que vai ligar a Rótula do Abacaxi ao aeroporto – alcançou, esta semana, a marca de 39% das obras concluídas. A primeira estação do trecho, a Detran, tem inauguração marcada para o final de agosto.

650x375_centro-de-operacoes-do-metro_1643949O anúncio foi feito pelo governador Rui Costa, na manhã desta terça-feira, 14, durante a inauguração do novo Centro de Controle Operacional (CCO), na sede da CCR Metrô Bahia – concessionária responsável pela construção e operação do sistema metroviário de Salvador e Lauro de Freitas – em Pirajá.

De acordo com o governador, o calendário de obras tem sido seguido dentro do previsto, apesar da demora para a liberação dos alvarás para início da construção das estações, emitidos pela Secretaria Municipal de Urbanismo (Sucom).

Mesmo com os atrasos, ele confirma a entrega da obra para 2017. “Os atrasos afetaram as regiões da rodoviária e Pernambués, pontos considerados como ‘críticos’ para o andamento das obras. A rodoviária é um ponto prioritário para recuperar o atraso”, afirmou.

Ainda assim, está confirmada a entrega da Estação Rodoviária para o final de 2016 e a de Pernambués, para o início do próximo ano. Entre as 10 estações localizadas na avenida Paralela, apenas a de Lauro de Freitas  ainda não teve as obras iniciadas.

Durante a visita, o governador anunciou, ainda, a  construção de uma nova estação de transbordo em Pituaçu, que também fará a integração entre ônibus e a Linha 2 do metrô.

A intenção, segundo ele, é que o espaço crie novos roteiros de ônibus para atender  usuários de transporte público nos mais diversos pontos da cidade. “Salvador terá a melhor mobilidade urbana do país. Já temos a terceira maior extensão do metrô, junto com São Paulo e Rio de Janeiro”, afirmou.

Monitoramento

Inaugurado oficialmente nesta terça, o novo Centro de Controle Operacional (CCO) da CCR Metrô Bahia conta com um painel formado por  44 telas LCD de 55 polegadas, controladas por um gerenciador de imagens com 44 saídas gráficas.

As imagens transmitidas pelo mosaico são captadas por câmeras espalhadas nas estações de metrô, no interior dos vagões e nas passarelas que dão acesso aos terminais. Os equipamentos são operados por 40 funcionários da empresa.

Todo o sistema do centro é informatizado e conta com um circuito fechado de TV, concebido para operar 24 horas por dia, sete dias por semana, sendo capaz de gravar, exibir, recuperar e processar as imagens.

A inauguração da sala de monitoramento marcou, ainda, as comemorações dos dois anos de operação do modal sobre trilhos na capital baiana.

De acordo com o diretor-presidente da CCR Metrô Bahia, Luís Valença, durante esse período o metrô já realizou 16 milhões de embarques em 90 mil viagens, desde o primeiro dia de operação – 11 de julho de 2014. A empresa contabiliza que, diariamente, 25 mil pessoas utilizem o sistema.

Além dos benefícios para a mobilidade urbana, Valença destaca a importância do centro para a segurança do modal, que, além do conjunto de câmeras, conta, hoje, com 300 agentes distribuídos nas estações e vagões.

“Em dois anos, não registramos nenhum incidente de segurança pública no metrô. O metrô é de fato seguro, limpo e confortável”,  afirmou Luís Valença.

Por Luana Almeida