Camaçari pode ganhar primeira Central Integrada de Reciclagem

Camaçari pode ganhar a primeira CIR (Central Integrada de Reciclagem) do Nordeste, o que garante que os resíduos recebidos pelo aterro sanitário da cidade passem pelo processo de separação adequado. A implantação da central é uma proposta de governo que visa aprimorar o processo de reciclagem no Município.

OS-PODRES-DE-NOSSO-LIXO-abre

-Publicidade-
-Publicidade-

Com a implantação da central de reciclagem a vida útil do aterro sanitário se amplia, o que reflete diretamente no meio ambiente. Além disso, a CIR contribui para a geração de renda das cooperativas existentes em Camaçari, uma vez que serão convidadas para a formação de uma unidade de triagem.

A CIR deve possuir usinas de reciclagem de pneus, reaproveitamento do gás metano, reciclagem de resíduos da construção civil, unidade de compostagem de material orgânico, unidade de triagem de resíduos sólidos em geral (plásticos, metais, papéis, etc), usina de reciclagem de eletroeletrônicos e unidade de acondicionamento de lâmpadas fluorescentes.

Segundo a Limpec (Limpeza Pública de Camaçari), todos os produtos depositados no aterro sanitário de Camaçari têm valor comercial se forem reciclados. Fazem parte da lista o gás metano, oriundo da decomposição dos resíduos orgânicos e que vira energia, mas hoje é queimado, o entulho que pode virar cinco subprodutos para a construção civil, além dos resíduos orgânicos que podem se transformar em adubo de alta qualidade.

A Limpec tem se reunido com empresas interessadas em firmar parcerias público-privadas para tornar a Central Integrada de Reciclagem uma realidade no Município.

Ascom : PMC