Sistema de esgotamento sanitário é realidade em Camaçari

Mais saúde pública disponível à população de Camaçari é o resultado que se tem com o funcionamento do Sistema de Esgotamento Sanitário, inaugurado na manhã desta sexta  (21/10), pelo prefeito Ademar Delgado e o governador Rui Costa. A cerimônia aconteceu na Estação Principal Elevatória de Esgoto Final da Embasa, localizado na rua do Toco, no bairro Gleba E.

san
O prefeito Ademar Delgado destacou a importância do saneamento básico para a população de Camaçari. “Considero está obra a mais importante que realizamos. Agora Camaçari tem esgotamento sanitário em mais de 60% da sede. Estou extremamente feliz por proporcionar mais saúde e qualidade de vida para a população, através da rede de esgotamento sanitário conquistada junto ao Estado”, disse o prefeito Ademar Delgado com o evidente sentimento de dever cumprido.
Pela quinta vez em Camaçari, somente neste ano, o governador Rui Costa, fez questão de destacar que hoje é um dia especial para os moradores do Município graças à consolidação da obra de esgotamento. “É o maior investimento que Camaçari já teve em tão pouco tempo”, ressaltou ao referir-se aos sistemas de esgotamento sanitário e de abastecimento de água, este último na faixa de 50% concluído.
Na ocasião, o governado Rui Costa lembrou ainda que o investimento total na primeira fase do sistema de esgotamento foi de R$ 90 milhões e o trabalho seguirá com a ligação das residências à rede coletora de esgoto.
Com a obra, a sede do Município passa de 3% para 60% de cobertura do sistema de esgotamento sanitário, o que consolida Camaçari como uma das cidades no país com maior percentual de cobertura de esgotamento sanitário.
Esta é a primeira etapa da obra e beneficia diretamente cerca de 80 mil pessoas que residem em 18 bairros da sede. O sistema conta com 219 quilômetros de redes coletora e condominial, 3 estações elevatórias, 1 interceptor de 13,9 quilômetros, 17 mil ligações intradomiciliares e 1 emissário terrestre de 12,2 quilômetros que fará a ligação até a Cetrel, empresa responsável pelo tratamento do esgoto e envio dos efluentes para o emissário submarino.
A obra foi executada pela Embasa, com recursos do PAC I (Programa de Aceleração do Crescimento), do governo Federal. Prestigiaram a inauguração secretários municipais e estaduais, além de deputados estaduais.

Ascom: PMC